Tesla revela dados animadores sobre degradação das baterias

Descubra os dados de degradação da bateria dos populares Model 3 e Model Y da Tesla. Após 322.000 km, estes EVs mantêm em média 85% da capacidade original da bateria.

Tesla revela que os seus carros elétricos são construídos para durar, mesmo com degradação da bateria

Recentemente, dados do Relatório de Impacto de 2023 da Tesla trouxeram à tona a longevidade da bateria dos seus populares veículos elétricos Model 3 e Model Y. Para aqueles que planeiam manter os seus Teslas por um longo período de tempo ou comprar em segunda mão, a notícia é boa. Os dados revelam que após 322.000 km de uso, estes EVs mantêm em média 85% da capacidade original das suas baterias.

Um degradação média de 15%

Embora a degradação média de 15% seja digna de nota, é importante considerar que este valor é apenas uma média. Os dados apresentados no relatório da Tesla mostram uma gama de resultados, indicando que algumas baterias podem ter um desempenho melhor ou pior do que a média. No entanto, o relatório sugere que uma parte significativa da frota da Tesla – cerca de 68% – deverá manter mais de 80% de sua capacidade de bateria mesmo após percorrer 322.000 km.

Tesla

Model S e Model X têm um desempenho ainda melhor

Os modelos principais da Tesla, o Model S e o Model X, apresentam um desempenho de bateria ainda melhor. Após 322.000 km, esses veículos mantêm em média 88% de capacidade.

Tesla garante a durabilidade das baterias

A questão da longevidade da bateria é uma preocupação comum para potenciais compradores de EVs. A Tesla aborda diretamente essa questão em seu relatório, afirmando: “… frequentemente perguntam-nos: Terei que substituir a minha bateria em algum momento no futuro? A resposta é não.” A empresa afirma que a sua extensa experiência na produção de VEs, com mais de uma década de experiência, fornece um conjunto de dados robusto que mostra o desempenho a longo prazo das suas baterias.

Tesla

Potencial de longevidade dos carros elétricos

Os dados da Tesla destacam um aspecto crucial dos carros elétricos: seu potencial de longevidade. Se as baterias conseguirem durar consistentemente durante a vida útil do veículo, isto não só aborda uma grande preocupação do consumidor, mas também reforça o argumento de sustentabilidade para os EVs. Afinal, um carro duradouro é um carro mais amigo do ambiente.

Vai gostar de saber:  Porsche vai recolher mais de 31.000 Taycans por falha nos travões

Dados específicos para versões de longo alcance

Vale salientar que os dados apresentados no relatório da Tesla são específicos para as versões de Longe Range do Model 3 e Model Y, que normalmente estão equipadas com células de bateria cilíndricas do tipo 2170. Os dados não incluem os modelos de Alcance Padrão ou aqueles com células do tipo 4680 da Tesla.

Tesla

Conclusão

À medida que o mercado de VEs continua a expandir, a longevidade da bateria permanecerá um fator crítico para os consumidores. Os dados da Tesla sugerem que suas baterias são projetadas para resistir, potencialmente superando a vida útil média de um veículo tanto nos EUA quanto na Europa.

Embora os resultados individuais possam variar, a mensagem geral parece ser clara: os carros elétricos da Tesla são construídos para durar. Pelo menos 68% deles, os outros 32% podem não ter tanta sorte. O problema com qualquer dado é que pode usar o mesmo conjunto para obter respostas diferentes. 32% dos Teslas terão as suas baterias degradadas em mais de um quinto, o que é muito, mas então 322.000 km de carregamento significa pelo menos 800 sessões de carregamento, e para uma bateria, isso é muito. De qualquer forma que se leia os resultados, é bom ter uma fonte de confiança, por isso parabéns à Tesla.

Fonte: Inside EVs

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!