Samsung Galaxy S21 FE poderá chegar apenas à Europa

Já havia rumores na internet de que o Galaxy S21 FE estaria disponível em um número limitado de mercados. Agora, a edição sul-coreana Ddaily anunciou que planeia vender o smartphone apenas na Europa.

‎Este ano, o Galaxy S21 FE não correu bem para a Samsung. A escassez de chips deixou a sua marca na altura que a empresa pretendia revelar o dispositivo. Inicialmente, era suposto que ele seria apresentado em agosto, pouco depois surgiram rumores de que o lançamento tinha sido adiado para o outono, e os rumores mais recentes indicam que o Galaxy S21 FE será lançado em janeiro. Muitos duvidam que uma estreia deste equipamento FE, tão tarde seja uma boa ideia.‎

‎Já havia rumores na internet de que o Galaxy S21 FE estaria disponível em um número limitado de mercados. Agora, a edição sul-coreana Ddaily anunciou que planeia vender o smartphone apenas na Europa. Há rumores de que a Samsung foi atormentada por dúvidas sobre a viabilidade de lançar o Galaxy S21 FE, pois há grandes suspeições de que ele não só não repita o sucesso do seu antecessor, mas como possa muito bem tornar-se um fracasso.‎

Samsung Galaxy S21 FE render new

‎A Samsung‎‎ está preocupada que eles possam criar problemas dentro da programação a meio da próxima série Galaxy S22 e dos cortes de preço para a linha Galaxy S21.‎

‎O Galaxy S21 FE vai oferecer o Snapdragon 888, até 8GB de RAM, até 256GB de armazenamento, um ecrã AMOLED de 6,4 polegadas com uma taxa de atualização de 120Hz e um scanner de impressões digitais no display. Eles prometem proteção de água IP68 e uma câmara traseira tripla com sensores de 12 megapixels cada. E ele poderia não custar mais de 700 euros, o que seria um excelente investimento para um dispositivo com este design.‎

‎Em notícias relacionadas com a marca, a International Data Corporation (IDC) ‎‎divulgou‎‎ estatísticas sobre o mercado global de smartphones no terceiro trimestre deste ano. E segundo este relatório, os envios de smartphones diminuíram.‎

Galaxy S21 FE

‎Além disso, entre julho e setembro, inclusive, 331,2 milhões de smartphones foram vendidos globalmente. Para comparação: um ano antes, os envios eram iguais a 354,9 milhões de unidades.‎

‎Assim, a queda em termos anuais foi de cerca de 6,7%. Esta situação deve-se principalmente à escassez de componentes eletrónicos. As dificuldades com a produção de componentes atingem uma grande variedade de indústrias. Incluindo computadores e eletrodomésticos, indústria automóvel, equipamentos de servidor, etc.‎

‎A maior fabricante no mercado de smartphones no terceiro trimestre foi a gigante sul-coreana ‎‎Samsung,‎‎ com 20,8% de participação. Em segundo lugar está ‎‎a Apple,‎‎com aproximadamente 15,2% do mercado global. A ‎‎chinesa Xiaomi‎‎ fecha o top 3 com uma participação de 13,4%.‎

‎Em seguida, estão ‎‎a Vivo‎‎ e a ‎‎Oppo‎‎ com aproximadamente os mesmos resultados – 10,1% e 10,0%, respetivamente. Todos os outros fornecedores de smartphones detêm coletivamente 30,5% do mercado global.‎

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!