Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe

Este tem sido um grande objectivo da maioria dos fabricantes desde há muitos anos e parece que está prestes a tornar-se uma realidade.

A tecnologia de câmara sob o ecrã pode ser o último obstáculo para termos, finalmente, ecrãs inteiros sem entalhes, orifícios ou buracos.

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 1

Este tem sido um grande objectivo da maioria dos fabricantes desde há muitos anos e parece que está prestes a tornar-se uma realidade. Na verdade já existem equipamentos no mercado com câmaras sob o ecrã, mas na verdade nem os resultados das câmaras, nem a resolução do ecrã foi digna de um FlagShip.

 

Embora o sonho comande a vida, como dizia Zeca Afonso, o caminho para a produção em massa de câmaras sob ecrã não é fácil. Desde o primeiro lançamento desta tecnologia de câmara sob o ecrã na forma do ZTE Axon20 no ano passado, os fabricantes não deram continuidade ao lançamento de modelos deste tipo, o que mostra que a tecnologia de câmara sob o ecrã traz grandes desafios.

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão difícil?

Ni Fei, presidente da divisão de terminais da ZTE, explicou por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão difícil. Ni Fei apontou que quanto maior a densidade de pixels da área sob o ecrã, melhor o efeito de ecrã, mas também mais obstruir a entrada de luz, o que afeta a imagem da câmara frontal, o equilíbrio entre o ecrã e a entrada de luz é o problema.

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 2

Sabemos que o PPI de ecrã actual é de cerca de 400, e com este nível, a taxa de entrada de luz na câmara é muito baixa, o que afeta de forma séria a qualidade das selfies. Se o PPI for reduzido e a transmitância aumentada, haverá uma diferença evidente entre o PPI da área de ecrã onde se encontra a câmara e o PPI do resto do ecrã. A boa notícia é que, após uma série de investigações, a ZTE resolveu esse problema através de quatro aspectos principais: pixels, Chipsets, circuitos e materiais.

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 3

Ni Fei mencionou que conseguiram uma alta densidade de pixels de 400 PPI na área sob o ecrã!

400ppi vs 200ppi400ppi vs 200ppi

" data-image-caption="" data-medium-file="https://i0.wp.com/sparrowsnews.com/wp-content/uploads/2021/07/wp-1627022055518.jpg?fit=300%2C169&ssl=1" data-large-file="https://i0.wp.com/sparrowsnews.com/wp-content/uploads/2021/07/wp-1627022055518.jpg?fit=1024%2C576&ssl=1" data-recalc-dims="1" title="Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 4">

Para Chipset, a ZTE usa o novo Chipset de ecrã independente UDC Pro para gerir o ecrã como um todo. 

O circuito transmite instruções aos pixels, o que permite que o ecrã na área da câmara sob o ecrã seja exibido normalmente quando não estivernis a tirar fotos e fique transparente quando estivermos a tirar fotos. O a eficiência do circuito ACE multi-drive usado desta vez, em comparação com a geração anterior, aumentou em 50%, e torna a transição entre as duas áreas mais natural.

Relacionado:  iPhone 13 podem enviar mensagens e fazer chamadas sem 4G e 5G

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 4

Ni Fei enfatiza que o ZTE Axon 30 usa um ecrã OLED especial e um cátodo mais transparente, matriz de alta transmissão na área da câmara sob o ecrã, usando um ecrã que é mais translúcido e maximiza a entrada de luz.

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 5

Em termos de sensor de câmara sob o ecrã, ZTE Axon30 está equipado com uma seleção especial de câmara frontal de grande tamanho de pixel, o tamanho de pixel único é 1,12um, e a área sensível à luz de pixel único pode ser aumentada para quatro vezes o original, equivalente ao efeito de tamanho de superpixel de 2,24um. 

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 6

Por meio da carregamento de dezenas de milhares de grupos de dados, com base na aprendizagem profunda de IA, a ZTE selecionou uma variedade de cenas normalmente usadas pelos utilizadores para conduzir milhares de testes reais para otimizar o algoritmo de Transparência da câmara frontal 2.0.

O algoritmo de transparência 2.0 faz a luz passar pelo ecrã, o sensor captura as informações da imagem e, após a fusão de dados RAW de vários quadros, é feita a reconstrução HDR; Logo de seguida, aplicada redução de ruído da rede neural, eliminação de neblina , anti-reflexo, fusão de saída de imagem de rede neural dupla para devolver uma foto nítida.

Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 7

Com uma câmara frontal de tamanho de pixel maior este algoritmo de Transparência atualizado, a qualidade da câmara sob o ecrã do ZTE Axon30 quer surpreender.

Vejam o exemplo de partilhado pela ZTE!

Amostra de câmera ZTE Axon30ZTE Axon30 Camera Sample

" data-image-caption="" data-medium-file="https://i0.wp.com/sparrowsnews.com/wp-content/uploads/2021/07/wp-1627022055536.jpg?fit=225%2C300&ssl=1" data-large-file="https://i0.wp.com/sparrowsnews.com/wp-content/uploads/2021/07/wp-1627022055536.jpg?fit=768%2C1024&ssl=1" data-recalc-dims="1" title="Por que a tecnologia de câmaras sob o ecrã é tão desafiante? A ZTE explica em detalhe 9">

Fonte 1, Fonte 2, Fonte 3, Fonte 4 Assim: Curtir Carregando ...

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!