Android Geek
O maior site de Android em Português

Malware: mais de mil milhões de Android em risco

Neste post, falaremos sobre riscos de segurança em dispositivos Android. Mais de mil milhões de dispositivos Android em risco De acordo com um estudo da Which, Uma empresa inglesa especializada em consumo, 2 em cada 5 smartphones ativos têm grandes problemas de segurança.

A segurança é um dos aspectos principais na experiência de usar um smartphone, embora normalmente passe despercebida até ao momento em que nos tornamos vítimas de um ataque. Neste post, falaremos sobre riscos de segurança em dispositivos Android.

Mais de mil milhões de dispositivos Android em risco

De acordo com um estudo da Which, Uma empresa inglesa especializada em consumo, 2 em cada 5 smartphones ativos têm grandes problemas de segurança. Dados os números oficiais do Android, isso faria o número exceder mil milhões de dispositivos em risco.

Este estudo usou os números de versão do Android como base, considerando que o Google publica constantemente actualizações de segurança para versões do Android a partir do 7.0, o que significa que 42,1% dos smartphones não recebem actualizações de segurança. Nos 2,5 mil milhões de smartphones Android os desatualizados totalizam 1.110 milhões.

No estudo da Wich eles usaram cinco telefones antigos e colaboraram com a AV-Comparatives, uma empresa especializada em testes de antivírus. Em todos os smartphones testados, foi fácil realizar ataques com o malware Joker e Bluefrag.

No que diz respeito ao Google, eles enfatizaram a importância do Project Treble e do Project Mainline, as últimas inovações que tornam o sistema mais modular. É algo que resolverá muitos problemas, já que os utilizadores receberão melhorias de segurança mesmo  sem perceber. No entanto, esses desenvolvimentos chegaram com o Android 8, 9 e 10 e não corrigem o problema dos utilizadores actuais.

Malware: mais de mil milhões de Android em risco 1

Algumas dicas úteis de segurança

Cuidado com os downloads: hoje, o maior fator de risco está nos downloads de aplicações não confiáveis. Por mais que tenhamos o Google Play Protect, esses filtros não são perfeitos e, em muitos casos, existem aplicações que podem ludibriar os sistemas. Além disso, não confiem em cópias de aplicações que são versões muito populares ou "gratuitas" de aplicações pagas.

Estejam atentos onde é que clicam: os ataques de phishing geralmente replicam e-mails e páginas confiáveis para efeitos não tão confiáveis.

Evitem ter informações importantes num smartphone cuja última atualização de segurança tenha dois anos ou mais, é aconselhável proteger informações que não queremos perder sob nenhuma circunstância. Ênfase especial nas informações de pagamento.

Façam backup dos vossos dados: alguns ataques podem sequestrar os dados e informações (o que é conhecido como ransomware). Tenham vários
backups em diferentes dispositivos.

Até certo ponto, podem usar um antivírus. Embora seja verdade que, como regra geral, não é necessário que tenham um antivírus no Android . Mas em dispositivos que estão obsoletos em actualizações de segurança os antivírus podem ser úteis.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais