Android Geek
O maior site de Android em Português

Lenovo pretende conquistar o mercado de smartphones de topo

A Lenovo espera recuperar a posição que há muito tempo foi perdida na indústria de smartphones. Já lá vai o tempo quando a Lenovo ocupava a terceira posição de maior fabricante de smartphones a nível mundial, mas a aquisição da Motorola Mobility da Google em 2014 acabou por ser um passivo em vez de um activo para a empresa. A Lenovo admitiu recentemente que eles subestimaram os esforços que eram necessários fazer para reverter as fortunas da Motorola, uma vez que se tratava de uma empresa vibrante, quando eles a adquiriram por uns incríveis 2,9 mil milhões de dólares.

Felizmente, a empresa ainda é uma das maiores fabricantes de PCs do mundo, e esse braço tem sido lucrativo para a empresa. No entanto, a fortuna de seu negócio de smartphones continuam a piorar, uma vez que a empresa investiu em demasia nas despesas de marketing para os novos produtos e de compra de componentes-chave a uma taxa mais elevada. Além disso, a concorrência na indústria de smartphones continua a ser cada vez mais forte, especialmente na sua terra natal, onde existem marcas como a OPPO, Vivo, Xiaomi, Gionee e outros, que fez com que a marca Lenovo tivesse caído para o oitavo lugar no ranking global em 2016. Atualmente, a empresa nem sequer ocupa os 10 primeiros lugares.

Lenovo pretende conquistar o mercado de smartphones de topo 1

A empresa anunciou recentemente que iria reorganizar os seus negócios na China numa tentativa de mudar o foco para os modelos mais lucrativos, os high-end, sob a marca Moto. O movimento irá fazer desaparecer a marca ZUK, continuando a empresa a fornecer todo o suporte necessário para os modelos atuais. A empresa irá então se focar apenas nas marcas Lenovo e Moto, com a marca Moto a ficar exclusiva para os modelos high-end. O presidente da Lenovo, Yang Yuanqing, deixou mais algumas ideias do que irão fazer, numa recente conferência de imprensa em Hong Kong.

De acordo com o presidente, a empresa estará a priorizar os mercados mais maduros onde as marcas e produtos inovadores são necessários, enquanto eles continuarão a fornecer os mercados emergentes com produtos eficientes. Ele ainda sugeriu que existem agora duas equipas dedicadas para esses dois tipos de mercados com linhas de produtos diferentes.

Lenovo pretende conquistar o mercado de smartphones de topo 2

Os produtos da Moto ajudaram a projetar a Lenovo para a segunda maior posição de vendedores no Brasil, logo depois da Samsung. As remessas cresceram 56% no Brasil no primeiro trimestre do ano, passando mesmo o resultado registado na Índia durante o mesmo período. Na China, as vendas caíram quase 80% no ultimo ano, e só no ultimo trimestre as vendas caíram 55% em relação ao trimestre anterior. A estratégia agora é focar o mercado mais maduro com a inovadora marca Moto com produtos de topo, enquanto os modelos Lenovo vão-se concentrar no mercado low-end. Com esta estratégia, a empresa acredita que terá menos concorrência para lidar com o mercado high-end, tendo apenas a Samsung, a Huawei e a Apple com que se preocupar.

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link