Android Geek
O maior site de Android em Português

IPhones da Apple podem ser proibidos na Rússia em 2020

Esta lei será aplicável a determinados dispositivos vendidos no país a partir de julho de 2020.

Uma lei que entrará em vigor em 2020 pode levar a uma proibição não apenas dos iPhone da Apple , mas também de outros produtos com software estrangeiro. A câmara do parlamento russo aprovou uma nova legislação para produtos electrónicos. Esta lei será aplicável a determinados dispositivos vendidos no país a partir de julho de 2020. A União Europeia possui uma lei semelhante que obrigou os OEMs Android a permitir que os utilizadores façam a sua escolha de aplicações enquanto configuram o dispositivo.

De acordo com a lei, electrónicos como smartphones (onde se incluem iPhones), computadores e TVs inteligentes devem ser vendidos com software russo pré-instalado. Isso significa que, além do software original, os dispositivos devem ter alternativas russas pré-instaladas para se qualificarem para a venda ou então serão proibidos no país a partir de julho de 2020.

Os adeptos desta legislação dizem que ela visa promover a tecnologia russa e que também irá prevenir que empresas abusem dos dados das pessoas. A lista completa de aparelhos electrónicos que estão de acordo com esta lei e o software fabricado na Rússia que precisa ser pré-instalado ainda não foi determinado pelo governo.

preço médio de venda dos iPhones

De acordo com a Agência de Notícias Interfax, Oleg Nikolayev, um dos co-autores do projeto disse: "Quando compramos dispositivos electrónicos complexos, eles já têm aplicações individuais, principalmente ocidentais, pré-instaladas. Naturalmente, quando uma pessoa os vê ... pode pensar que não há alternativas nacionais disponíveis. E se, além das aplicações pré-instaladas, também oferecermos alternativas russas aos utilizadores, eles terão o direito de escolher”.

Como esperado, a lei enfrentou severas críticas de fabricantes e distribuidores em toda a Rússia. A Associação de Empresas de Comércio e Fabricantes de Eletrodomésticos e Equipamentos de Informática (RATEK) mencionou que não é possível para muitas empresas internacionais instalar software fabricado na Rússia e, por esse motivo, elas podem sair do mercado. Algumas pessoas estão preocupadas que este software local possa ser usado para espionar os cidadãos.

Esta não é a primeira vez que a Rússia aprova uma lei como esta. O país aprovou leis rigorosas quanto à Internet nos últimos cinco anos. A último foi adiada há algumas semanas, que permitirá às autoridades com poder restringir o tráfego da Internet.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais