Android Geek
O maior site de Android em Português

Huawei lançará smartphones 5G no Japão em 2020

Em particular, um funcionário sénior da unidade japonesa da empresa, Wu Bo disse numa entrevista que a Huawei “priorizará o uso dos serviços do Google” entre as aplicações para os novos modelos.

 

A Huawei emitiu uma declaração importante. Os responsáveis da empresa chinesa disseram que a Huawei apresentará vários novos smartphones compatíveis com 5G no próximo verão.

Em particular, um funcionário sénior da unidade japonesa da empresa, Wu Bo disse numa entrevista que a Huawei "priorizará o uso dos serviços do Google" entre as aplicações para os novos modelos. Mas, como sabemos, a Huawei foi incluída na lista negra dos EUA e as empresas americanas não podem de momento vender os seus produtos à empresa chinesa. Como resultado, o mais recente smartphone da empresa não possui serviços do Google e corre no sistema de código aberto.

Huawei Mate 30

O presidente dos EUA, Donald Trump, vê a Huawei como uma ameaça à segurança nacional. E isso está relacionado não apenas com os smartphones, mas também com equipamentos 5G. Mas, a propósito, a Huawei é líder absoluta de terminais 5G e conseguiu assinar vários contratos internacionais. Os EUA acham que o equipamento pode ser usado para ciberespionagem. A Huawei nega as acusações e os EUA não conseguem apresentar provas para as acusações.

"Mesmo que o governo dos EUA limite o uso (dos serviços do Google), temos a capacidade de criar os nossos próprios serviços", disse Bo. também acrescentou que a Huawei estará à procura outras oportunidades de cooperação. E a cooperação da Huawei com os engenheiros japoneses é uma delas.

Como dito, o Japão lançará uma rede 5G nacional na próxima primavera. Essa tecnologia garante velocidades de transmissão de dados 100 vezes mais rápidas que o 4G. espera-se que seja utilizado em áreas como condução autónoma, jogos e cirurgia médica remota.

Quanto ao mercado japonês, a Huawei é o quinto maior fornecedor de smartphones do país. A empresa chinesa fica apenas atrás da Apple, Sharp, Sony e Samsung. De momento, os seus smartphones expedidos representam 6,2% do total no último ano fiscal encerrado em março.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais