Android Geek
O maior site de Android em Português

Huawei: "Vamos chegar a número um sem os EUA!"

Richard Yu, está evidentemente a referir-se à divisão de smartphones da empresa, que atualmente ocupa o segundo lugar mundial e é derrotada apenas pela rival sul-coreana Samsung. Na maior parte do ano de 2018, a Huawei ficou em terceiro lugar atrás da Samsung e da Apple, mas conseguiu ultrapassar os gigantes de Cupertino em agosto.

Numa conferência de imprensa em Pequim, Richard Yu, CEO da Divisão de tecnologia móvel Móvel da Huawei, disse corajosamente: "Mesmo sem o mercado dos EUA, seremos o número um do mundo, este é o nosso ano e estaremos em primeiro no ano que vem!

Richard Yu, está evidentemente a referir-se à divisão de smartphones da empresa, que atualmente ocupa o segundo lugar mundial e é derrotada apenas pela rival sul-coreana Samsung. Na maior parte do ano de 2018, a Huawei ficou em terceiro lugar atrás da Samsung e da Apple, mas conseguiu ultrapassar os gigantes de Cupertino em agosto. Em 2018, a empresa chinesa conseguiu ganhos significativos, enquanto os seus dois concorrentes enfrentaram várias dificuldades.

De acordo com várias informações, a Huawei entregou mais de 208 milhões de smartphones no ano passado, o que representa um aumento de 35% em relação ao ano anterior. O crescimento em forte contraste com o mercado em que a Huawei está, com o número total de smartphones vendidos em todo o mundo a cair cerca de 3%.

AndroidPit huawei mate 20 vs mate 20 por c
O Mate 20 e o Mate 20 Pro são os FlagShips actuais da Huawei

No entanto, a Huawei enfrentou recentemente algumas sérias dificuldades, como o bloqueio dos seus smartphones nos EUA ou a prisão do seu diretor financeiro no Canadá. No entanto, apesar de todas essas dificuldades, a Huawei construiu uma excelente relação de confiança com os seus utilizadores, e talvez a Huawei, se pudesse vender os seus produtos nos Estados Unidos, já estivesse na vanguarda do ranking dos fabricantes de smartphones.

A questão que se coloca não é se a Huawei chegará a número um do mundo, a questão é apenas quando.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais