Hardware, software e componentes dos EUA disponibilizados novamente à ZTE

O quarto maior fornecedor de smartphones nos EUA está oficialmente de volta aos negócios. Na sexta-feira, o Departamento de Comércio dos EUA suspendeu a proibição de exportação que tinha aplicado à ZTE em abril. A proibição impediu que o fabricante chinês de smartphones e equipamentos de rede adquirisse hardware, software e componentes necessários a empresas norte-americanas. Esta sanção supostamente afetou cerca de um terço dos componentes necessários para produzir um smartphone ZTE.

No ano passado, a ZTE foi punida pelo Departamento de Comércio por vender bens e serviços à Coreia do Norte e Irão, ambos sob sanções dos EUA. Além de pagar uma multa de US $ 1,19 mil milhões , a empresa foi forçada pela agência dos EUA a distribuir cartas de repreensão a 35 funcionários envolvidos nas transações ilegais com esses dois países, e reter cheques de bonus para estes mesmos funcionários. Embora uma proibição de exportação de sete anos dos EUA também fizesse parte da punição, o Departamento de Comércio suspendeu a proibição até que ficou claro que a ZTE não estava a cumprir as punições.

A ZTE está agora sob pena suspensa por dez anos. Se a empresa fizer algo que contrarie os desejos dos EUA, a suspensão será removida e a empresa não poderá mais adquirir peças e software a empresas dos EUA.

Relacionado:  Tecnologia da Huawei AR HUD para carros, transforma o vidro da frente num ecrã inteligente

 

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!