Android Geek
O maior site de Android em Português

Google dá um murro na mesa

Tudo começou como um rumor mais ou menos fiável, tanto que o site Android Police decidiu esperar duas semanas até lançar uma algo a este respeito. Agora, com a divulgação de uma tabela de prazos e com uma declaração oficial da equipa do Android, está confirmado: o Google passou a estabelecer prazos para as fabricantes, e desde o começo de fevereiro nenhum aparelho Android pode ser certificado com versão inferior ao Jelly Bean 4.1.x.

Eis o que a equipa do Android tem a dizer sobre a mudança:

A partir de Fevereiro de 2014, o Google não aprovará a distribuição dos Google Mobile Services para novos produtos Android que forem lançados com versões mais antigas da plataforma. Cada lançamento de plataforma terá um prazo de aprovação de GMS que terminará nove meses após o início da distribuição da plataforma Android seguinte.

Isso significa, por outras palavras, que dispositivos novos a correr versões antigas do Android não irão receber os Gapps - Google Play Store, Google Maps, Google Now, Gmail, etc. É a Google a meter ordem na casa e a partir para a ofensiva com o objectivo de minimizar a fragmentação das versões do Android.

Com efeito, esse é um conhecido problema do sistema operativo que mais cresce no mundo. Num gráfico lançado no inicio deste mês, o Google mostra que nada menos do que 20% de todos os dispositivos Android ainda correm o Gingerbread 2.3.x. Esse facto dificulta a actualização das aplicações da Google (os chamados Gapps) e atrasa a expansão das versões mais novas do Sistema Operativo (o KitKat no ainda só está presente em 1,8% de todos os aparelhos Android).

Na prática, a nova medida do Google afecta basicamente o mercado de dispositivos low end e as fabricantes menores, uma vez que gigantes como a Samsung, LG ou Sony costumam lançar dispositivos com, no mínimo, a penúltima versão do Android. Da mesma forma, esses fabricantes menores passarão a evitar modificações muito profundas no sistema operativo e optar por uma experiência mais próxima do Android puro, pois não terão tempo hábil para skins elaboradas.

O documento recebido por um fabricante e publicado pelo Android Police mostra a tabela de prazos para a certificação GMS (Google Mobile Services) dos dispositivos Android:

Como podemos ver, nenhum smartphone ou tablet que corra com o Jelly Bean 4.1.x de fábrica poderá agora receber certificação. Para os dispositivos com o Android 4.2, o prazo termina em abril, e com o Jelly Bean 4.3, em julho. A partir do dia 31 de julho, portanto, apenas dispositivos com o KitKat receberão a certificação e as aplicações do Google.

Apesar de ter agora metido ordem na casa, a Google ainda não arranjou uma solução conjunta com os fabricantes para resolver a fragmentação, ou seja, da distribuição de actualizações. Nesse departamento, ainda é cada fabricante por si, diz-que-diz sobre prazos e lançamento de updates mais do que problemáticos.

Acham que esta é a atitude mais correcta?

Fonte: Android Police

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link