Android Geek
O maior site de Android em Português

Kaspersky Lab: Ataque ao WhatsApp põe em causa a privacidade dos utilizadores

O ataque foi feito em vários estágios, permitindo que o hacker ganhasse posição no dispositivo para instalar uma aplicação de spyware. Considerando que essas vulnerabilidades foram aparentemente exploradas em dispositivos Android e iOS, solicitamos a todos os utilizadores que procurem e instalem as atualizações de software que bloqueiem vulnerabilidades exploradas por este malware”, comenta Victor Chebyshev, Especialista em anti-malware na Kaspersky Lab.

A informação disponível publicamente indica que um hacker poderá utilizar o código de forma aleatória dentro da aplicação do WhatsApp, obtendo assim acesso a uma grande quantidade de dados armazenados na memória do dispositiva, como o email, câmara e microfone.

“As últimas informações revelam que os hackers utilizaram várias vulnerabilidades, incluindo as vulnerabilidades do software zero-day para iOS. O ataque foi feito em vários estágios, permitindo que o hacker ganhasse posição no dispositivo para instalar uma aplicação de spyware. Considerando que essas vulnerabilidades foram aparentemente exploradas em dispositivos Android e iOS, solicitamos a todos os utilizadores que procurem e instalem as atualizações de software que bloqueiem vulnerabilidades exploradas por este malware”, comenta Victor Chebyshev, Especialista em anti-malware na Kaspersky Lab.

Kaspersky Lab: Ataque ao WhatsApp põe em causa a privacidade dos utilizadores 1

 

Para se manter protegido deste ataque e para saber se foi infetado, a Kaspersky Lab recomenda:

  • De seguida, deve ser instalada uma solução de segurança para mobile, como o Kaspersky Mobile Antivírus – AppLock & Web Security, para verificar se o dispositivo não foi infetado. Se existir algum malware no dispositivo, esta solução irá enviar-lhe uma notificação.
  • Em muitos casos, o seu antivírus pode não estar apto para remover ficheiros maliciosos do dispositivo; e, às vezes, é necessário fazer um reset ao hardware do dispositivo e repor as duas definições de fabrico; após este procedimento, deve reinstalar-se a solução de antivírus para verificar se este reset conseguiu remover todos os vestígios do malware.

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link