Android Geek
O maior site de Android em Português

Xiaomi abre grande centro de produção na índia por intermédio de fornecedor

Kyiv, Ukraine- July 15, 2018: Xiaomi logo on screen Xiaomi Redmi Note 5.

A empresa tinha anteriormente prometido abrir unidades de fabrico na Índia e este é um passo para cumprir o prometido. A fábrica compreende quatro edíficios e estende-se por mais de 25.

A Xiaomi foi um dos primeiros fabricanmtes a entrar na campanha “Make in India” do governo, investindo na criação de grandes instalações para fabricar/montar localmente os seus smartphones no país. Ontem, esse plano foi mais longe, já que a fornecedora da empresa, a Holitech Technology, montou uma unidade de fabrico na Grande Noida e prometeu um investimento de quase US $ 200 milhões nos próximos três anos. A empresa tinha anteriormente prometido abrir unidades de fabrico na Índia e este é um passo para cumprir o prometido.

Xiaomi

A fábrica compreende quatro edíficios e estende-se por mais de 25.000 metros quadrados de terra e fabricará 300 milhões de componentes a cada ano. A fábrica também possui salas limpas de classe 1000 e classe 100. Estas são áreas especiais dentro das instalações, onde a contaminação por partículas é restrita ao seu mínimo e o ambiente controlado artificialmente para que seja possível testar os equipamentos e componentes sem qualquer contaminação externa. Por enquanto, a Holitech fabricará módulos de câmara (CCM), módulo de ecrã de toque capacitivo (CTP), transistores de película fina (TFT), circuitos impressos flexíveis (FPC) e módulos de impressão digital.

A produção começará no terceiro trimestre deste ano e cerca de 6.000 oportunidades de emprego são esperadas em três anos.

"A Xiaomi testemunhou um crescimento significativo no país e estamos certos de que os planos da Holitech para a Índia anunciarão um novo estágio de evolução para a indústria de tecnologia móvel eletrónica na Índia", disse Muralikrishnan B, diretor de operações da Xiaomi India, num comunicado.

Esta é uma forma dea Xiaomi devolver á índia parte de tudo o que este mercado tem feito pela marca chinesa.

Fabricantes chineses continuam em cavalgada vitoriosa em mercados indianos

Os fabricantes de smartphones chineses aumentaram o seu domínio sobre o mercado indiano no primeiro trimestre de 2019. Isto segundo informação de pesquisa da Counterpoint que revela que quatro das cinco principais empresas de smartphones na Índia são chinesas, e que as mesmas conquistaram uma sólida participação de mercado de 66% no trimestre anterior.

 

Xiaomi abre grande centro de produção na índia por intermédio de fornecedor 1
Fonte: CounterPoint Research

 

A participação de mercado da Xiaomi caiu um pouco de 31% no 1º trimestre de 2018 para 29% no 1º trimestre de 2019. A Vivo registou um aumento significativo na sua participação de mercado durante o mesmo período. Passou de apenas 6% no ano passado para uns impressionantes 12% no primeiro trimestre deste ano. Até a Realme viu um rápido aumento na sua participação de mercado, capturando uma fatia decente de 7% deste mercado altamente competitivo. A quota de mercado da OPPO aumentou ligeiramente para 7%.

 

Fonte: CounterPoint Research

 

A quota de mercado de envio de smartphones da Samsung caiu ligeiramente para 23% no trimestre anterior, menos 3% no período. No entanto, a empresa ganhou há algum tempo no mercado de tecnologia móvel de recursos com um aumento de 10% no primeiro trimestre de 2018, para 15% no primeiro trimestre de 2019. A Jio ainda domina o segmento de feature phones com 30% de participação de mercado. A informação nota ainda que a série Galaxy S10 da empresa está bem no país, elevando assim o seu preço médio de venda (ASP) na região.

Outras marcas que conseguiram vender bem no mercado indiano como a ASUS, especialmente no segmento de baixo custo, graças à sua série Zenfone. Tecno e Nokia HMD também estão bem. O aumento da participação de mercado das marcas chinesas levou naturalmente ao declínio dos equipamentos expedidos da marca indiana. O trimestre anterior registou a menor participação de mercado de sempre de equipamentos expedidos de marcas indianas locais.

Outro ponto importante mencionado no informação foi que a Samsung superou a OnePlus no primeiro trimestre de 2019, para tornar-se assim a fabricante de smartphones número um no segmento premium. Dado que OnePlus 7 Pro está programado para ser lançado a 14 de maio, poderemos ver algumas mudanças neste segmento em particular nos próximos trimestres.

Finalmente, a maioria das empresas de smartphones estão a ter um forte impulso nas vendas. A Xiaomi, OnePlus e até mesmo a Realme beneficiaram de um foco maior em lojas físicas. Por isso é de esperar que a estratégia continue nos próximos trimestres.

 

Fonte 1Fonte 2

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais