Android Geek
O maior site de Android em Português

EUA ameaçam punir aliados se comprarem equipamento 5G da Huawei

A designação alega que os dispositivos vendidos pela Huawei têm backdoors que podem ser usados ​​pelo governo chinês e este facto representa uma ameaça à segurança nacional dos EUA, tudo isto sem provas claro.

No início deste ano, o Departamento de Comércio dos EUA designou a Huawei para uma lista de entidades que impede todas as empresas americanas de terem qualquer tipo de relação comercial com a gigante chinesa. A designação alega que os dispositivos vendidos pela Huawei têm backdoors que podem ser usados ​​pelo governo chinês e este facto representa uma ameaça à segurança nacional dos EUA, tudo isto sem provas claro. Loja Huawei O governo Trump não apenas impediu a Huawei de vender equipamentos de rede e outros produtos nos EUA, mas também alertou os aliados para que não comprassem equipamentos à empresa chinesa. Dias depois de impor a proibição comercial, o governo dos EUA deu uma janela de 90 dias à Huawei, que poderia usar para comprar novos equipamentos de empresas americanas e servidores de configuração, o que permitiria que os seus utilizadores existentes continuassem com os serviços da empresa.

Quando a primeira janela de 90 dias expirou, o Departamento de Comércio dos EUA permitiu novamente uma nova janela semelhante de 90 dias que irá terminar no mês de novembro. Agora de acordo com uma informação mais recente da Bloomberg, Rob Strayer, o vice-secretário adjunto de política cibernética do Departamento de Estado , chegou ao cúmulo de ameaçar que os EUA iriam cortar acordos de partilha de inteligência ou punirem os seus aliados de alguma forma se adquirissem equipamentos de rede 5G da Huawei.Huawei LogoEspera-se que a União Europeia divulgue uma informação de avaliação no próximo mês sobre os riscos de segurança que a implementação de redes 5G possa representar. Posteriormente, os membros da União Europeia precisarão ter a certificação do equipamento de rede como seguro, antes de serem comprados e colocados em uso no seu país. No entanto, isto poderá levar a disputas, já que muitos países da União europeia, consideram a Huawei um parceiro estratégico e importante fornecedor de equipamentos para a próxima geração de telecomunicações, 5G. Enquanto os EUA parecem ter uma posição firme contra a Huawei e as suas ofertas, um executivo sénior da corporação chinesa não acredita nestas acusações. Aliás existem vários orgãos executivos e jornalistas, global influencers até youtubers de tecnologia, que pedem que se provem as acusações que fazem à marca.

No lançamento do Huawei Mate 30 , que ocorreu no dia 19 de setembro, o chefe do grupo de consumidores da Huawei, Richard Yu, afirmou mais uma vez que assim que a proibição dos EUA for suspensa, a empresa pode enviar uma actualização OTA para o dispositivo, que desta forma irá receber os serviços do Google Play que eles actualmente não possuem. Embora a Huawei possa parecer optimista sobre a situação nos EUA, o governo Trump não deixa pedra sobre pedra para garantir que a marca seja incapaz de emergir como líder do fornecedor de equipamentos 5G.

Via

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais