Android Geek
O maior site de Android em Português

Essencialmente, a Essential construiu um telefone com tecnologia AI que faz tudo pelo utilizador

O dia em que os filmes de ficção científica se tornam realidade está a caminho. Fontes indicam que a Essential Products, Inc, a empresa que o criador do Android Andy Rubin fundou, está a trabalhar num tipo diferente de smartphone que basicamente fará tudo pelo utilizador através da inteligência artificial.

 

O dia em que os filmes de ficção científica se tornam realidade está a caminho. Fontes indicam que a Essential Products, Inc, a empresa que o criador do Android Andy Rubin fundou, está a trabalhar num tipo diferente de smartphone que basicamente fará tudo pelo utilizador através da inteligência artificial.

Essencialmente, a Essential construiu um telefone com tecnologia AI que faz tudo pelo utilizador 1

Embora, é claro, soe bem no papel, todos sabemos que a inteligência artificial ainda tem um longo caminho a percorrer em termos de deixálarmos correr solta por conta própria e fazer tudo enquanto o utilizador vive a sua vida.

Os detalhes são escassos por enquanto, mas a idéia básica do dispositivo é que os utilizadores irão interagir com ele principalmente através de comandos de voz e, essencialmente, usar o seu software de inteligência artificial para tornar a sua vida mais fácil. O telefone deve ser capaz de responder a e-mails e mensagens de texto ou até marcar compromissos para o utilizador, tudo sem o utilizador levantar um dedo. O telefone terá um ecrã menor, mas o utilizador também pode fazer chamadas através dele.

A Essential Products, como empresa, não tem tido um percurso suave para Rubin. O Essential Phone, lançado no ano passado com expectativas muito altas, não teve bom desempenho devido ao alto preço, a alguns bugs imperdoáveis ​​e ao facto de ser semelhante a outros telefones do mercado. Então, eles descartaram os planos para uma segunda versão do telefone e estão supostamente a trabalhar neste tipo diferente de dispositivo.

Se isso acontecer, ele definitivamente se destacará de outros smartphones no mercado, algo que o telefone Essential não conseguiu fazer. No entanto, assistentes virtuais, embora úteis, ainda têm um longo caminho pela frente. A Essential está a planear comercializar o dispositivo como um complemento para o seu smartphone. Ou também podem apelar para aqueles que querem passar mais tempo longe dos seus telefones e confiar no poder da IA.

Isso também pode ser a última cartada da Essential Products. Rubin colocou a empresa à venda depois de tirar uma breve licença no ano passado devido a alegações de má conduta no local de trabalho quando ainda estava no Google. Além de cancelar o próximo telefone, eles também cancelaram os planos para uma coluna doméstica. Vamos ver se este boato vai dar frutos.

ATRAVÉS DE: Bloomberg

 



Fique atento à nossa página do Facebook e Twitter para obter as notícias em primeira mão.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais