Android Geek
O maior site de Android em Português

Desmontagem do Motorola Razr considera-o praticamente impossível reparar

Acrescentamos a isso o preço alto combinado às especificações de gama média, e começam a surgir dúvidas sobre se é uma boa opção de compra. Mas e o que está no interior?

Acrescentamos a isso o preço alto combinado às especificações de gama média, e começam a surgir dúvidas sobre se é uma boa opção de compra. Mas e o que está no interior?

O novo Moto Razr é o primeiro smartphone dobrável da Motorola, e suscitou muito interesse desde o início. Acrescentamos a isso o preço alto combinado às especificações de gama média, e começam a surgir dúvidas sobre se é uma boa opção de compra. Mas e o que está no interior? Quão fácil é reparar este smartphone?

É exatamente isso que os especialistas em desmontagem do iFixit decidiram descobrir. E sinceramente, não temos boas notícias. A desmontagem é díficil e aparenta ser dispendiosa.

De facto, o Moto Razr conseguiu 1 em 10 pontos de reparabilidade (onde 10 significa que é mais fácil de reparar). Isso significa que é quase impossível reparar o equipamento sem ajuda de material e técnicos profissionais.

Os únicos aspectos positivos são que o utilizador precisará apenas de uma chave T3 Torx, por outro lado, as tampas externas são coladas e díficeis de retirar. A substituição das baterias requer uma desmontagem quase total do aparelho, a porta de carregamento está soldada diretamente na placa principal (o que significa que não pode ser substituída, caso avarie), A complexidade geral da construção interna e as múltiplas armadilhas de cabos flexíveis resultam num ambiente de reparação apenas para os mais confiantes.

Relacionado:  OPPO A53 5G: uma novidade tremenda na linha de entrada

Desmontagem do Motorola Razr considera praticamente impossível reparar

Podem consultar o link abaixo para ver em pormenor a lista completa de 12 etapas de desmontagem do novo Motorola Razr.

Fonte

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!