Android Geek
O maior site de Android em Português

China pede aos EUA que parem os ataques "irracionais" à Huawei

O jornal Global Times da China citou no sábado uma fonte próxima ao governo chinês, e diz que Pequim está pronta para tomar uma série de contramedidas contra os Estados Unidos, como colocar as empresas americanas numa “lista de entidades não confiáveis” e impor restrições a empresas americanas como como Apple Inc (AAPL.O), Cisco Systems Inc (CSCO.O) e Qualcomm Inc (QCOM.O).

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da China disse no sábado que os Estados Unidos vão ter que parar a "supressão irracional" de empresas chinesas como a Huawei, e um jornal chinês aponta mesmo que o governo Chinês está pronto para retaliar contra Washington.

O governo Trump, na sexta-feira, decidiu bloquear o fornecimento global de Chipsets para a empresa na lista negra Huawei Technologies. Isto, como é óbvio, não tem nada a ver com segurança nacional, mas sim com proteccionismo e uma tentativa patética de atacar os interesses da Huawei.

China pede aos EUA que parem os ataques "irracionais" à Huawei 1

A China defenderá os direitos legais das suas empresas, disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros num comunicado em resposta às perguntas da Reuters sobre se Pequim tomaria medidas retaliatórias contra os Estados Unidos.

O jornal Global Times da China citou no sábado uma fonte próxima ao governo chinês, e diz que Pequim está pronta para tomar uma série de contramedidas contra os Estados Unidos, como colocar as empresas americanas numa "lista de entidades não confiáveis" e impor restrições a empresas americanas como como Apple Inc (AAPL.O), Cisco Systems Inc (CSCO.O) e Qualcomm Inc (QCOM.O).

O jornal, People's Daily, o jornal oficial do Partido Comunista da China, aponta que a fonte também mencionou a suspensão da compra de aviões da Boeing.

China pede aos EUA que parem os ataques "irracionais" à Huawei 2

"A China tomará contramedidas vigorosas para proteger os seus direitos legítimos" se os Estados Unidos avançarem com o plano de alterar regras e impedir que fornecedores essenciais de Chipsets, onde se incluem a TSMC de Taiwan, vendam Chipsets á Huawei" Relata o Global Times.

Além da decisão da Huawei, o Conselho Federal de Investimento dos EUA, que supervisiona mil milhões em dólares federais, também afirmou esta semana que pode adiar indefinidamente os planos de investir em algumas empresas chinesas que estão sob escrutínio em Washington.

(fonte)

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!