Android Geek
O maior site de Android em Português

China ameaça criar a sua própria 'Lista de entidades'

TechCrunch: Empresas estrangeiras, organizações ou indivíduos que não cumpram as regras do mercado, desviem-se do espírito de um contrato, imponham bloqueios ou interrompam o fornecimento a empresas chinesas para fins não comerciais e prejudiquem seriamente os legítimos direitos e interesses das empresas chinesas.

De acordo com Global Times, um site de notícias chinês, o país está a planear lançar uma "Lista de entidades" em resposta à lista do próprio presidente dos EUA, Donald Trump o que tantosddissabores tem causado à Huawei.

Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio da China, disse o seguinte sobre o assunto: TechCrunch:

Empresas estrangeiras, organizações ou indivíduos que não cumpram as regras do mercado, desviem-se do espírito de um contrato, imponham bloqueios ou interrompam o fornecimento a empresas chinesas para fins não comerciais e prejudiquem seriamente os legítimos direitos e interesses das empresas chinesas. Serão incluídos numa lista de 'entidades não confiáveis'.

Embora o porta-voz não identifique especificamente os Estados Unidos ou empresas de origem norte-americana, é muito provável que empresas sediadas nos EUA estejam nessa lista, caso isso ocorra.

A China recusou-se a explicar quais seriam as limitações a que estariam sujeitas às empresas que aparecerem nessa lista.

Isso contradiz uma afirmação anterior do fundador da Huawei que a China não deve responder à Lista de Entidades dos EUA com um programa semelhante.

Na verdade, ele falou especificamente de uma empresa dos Estados Unidos, a Apple, como a sua "professora", e que se oporia a qualquer proibição que a China pudesse instituir contra ela.

No entanto, a Huawei e a China não são a mesma coisa. É possível que a China institua uma Lista de entidades para comprovar que o governo do país age independentemente da Huawei, uma vez que muitos governos ocidentais consideram que a Huawei e a China são praticamente uma só.

A Trump’s Entity List fez com que a Huawei perdesse contratos com grandes empresas, onde se incluem Google, Arm, Qualcomm, Microsoft e muitas mais. Também perdeu temporariamente a sua participação em várias coligações de alto nível, onde se incluem a aliança Wi-Fi. No entanto, muitos dessas situações foram resolvidas dias depois.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais