Android Geek
O maior site de Android em Português

CEO da Lenovo diz que a empresa não tem planos de desenvolver o seu próprio sistema operativo e Chipsets

Huawei salienta que a empresa estava preparar-se para essa mudança do ano passado e tem stock suficiente para administrar os negócios por alguns meses.

 

Depois da Huawei ter sido banida pelos Estados Unidos de fazer negócios com a empresa com sede nos EUA, a Huawei salienta que a empresa estava preparar-se para essa mudança do ano passado e tem stock suficiente para administrar os negócios por alguns meses.

A empresa também salienta que, juntamente com o armazenamento de chipsets, a empresa tem trabalhado no seu próprio sistema operativo móvel, bem como numa loja de aplicações que pode substituir a actual Google Play Store.

O CEO do Lenovo Group salienta que a maior fabricante de PCs do mundo não planeia desenvolver o seu próprio sistema operativo (SO) e Chipsets, apesar do crescente medo de que uma série de outras empresas chinesas de tecnologia possam enfrentar o mesmo destino da Huawei.

Logotipo da Lenovo

Durante uma conferência de imprensa, o CEO da Lenovo, Yang Yuanqing, disse:

“A Lenovo não pretende desenvolver sistemas operacionais ou Chipsets, pois a globalização continua a ser uma tendência inevitável, portanto, não é necessário que uma empresa se especialize em tudo. Nós faremos nosso próprio trabalho e bem ”

Ele acrescentou que a empresa continuará a cooperar com parceiros de confiança para fornecer aos utilizadores os melhores produtos.

A postura da Lenovo contrasta com a da Huawei. A principal fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo salienta que se prepara há anos para lidar com a possibilidade de ser cortada da tecnologia dos EUA e está a desenvolver sua própria tecnologia, onde se incluem chipsets e software.

Além da Huawei, a DJI da china é a marca líder no mundo quando se trata de tecnologia de Drones, salienta que também tem vindo a desenvolver sua tecnologia proprietária como uma alternativa à tecnologia dos EUA.

O comentário do CEO da Lenovo vem poucos dias depois de a Huawei ter sido incluída na lista negra comercial dos Estados Unidos, que impede a empresa de comprar tecnologia norte-americana. Há também relatos da imprensa alegando que outra empresa chinesa também pode ser incluída na lista, conforme os EUA a considerem uma ameaça à sua segurança nacional.

Conforme a informação de Bloomberg, actualmente, os Estados Unidos estão a debater-se sobre a inclusão da tecnologia digital Hangzhou Hikvision, da Zhejiang Dahua Technology, da Megvii e de duas outras empresas de vigilância por vídeo na sua lista de entidades.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais