Android Geek
O maior site de Android em Português

Arábia Saudita não tem problemas em usar a tecnologia da Huawei

O ministro da Tecnologia da Arábia Saudita salienta que não vê problema em usar produtos fabricados pela gigante de telecomunicações chinesa Huawei Technologies Co.

Em meio à guerra comercial EUA-China, a Huawei tornou-se um alvo e está a enfrentar várias restrições que essencialmente visam impedir a empresa de fazer negócios. Enquanto vários países impuseram a proibição da Huawei, nem tudo são más notícias para a gigante de telecomunicações chinesa. O ministro da Tecnologia da Arábia Saudita salienta que não vê problema em usar produtos fabricados pela gigante de telecomunicações chinesa Huawei Technologies Co. Em entrevista à Kyodo News, Abdullah bin Amer al-Swaha disse: "não vemos qualquer problema" quando lhe perguntaram se estes equipamentos da Huawei apresentavam algum tipo de preocupação.Logo da Huawei À margem de um grupo de 20 reuniões sobre comércio e economia digital em Tsukuba, leste do Japão, ele salienta que “quando se trata de construir a nossa economia digital, temos dois princípios orientadores. O primeiro, somos uma economia aberta, então somos sempre pró-parceria, seja do Oriente, da Europa ou do Ocidente. O segundo princípio orientador, desde que essas empresas e provedores de soluções cumpram com nossos requisitos técnicos, reguladores e de segurança cibernética, estamos mais do que felizes em trabalhar com eles ”. Também salienta que o país está a planear a maior implementação comercial do mercado. A próxima geração 5G rede móvel no Médio Oriente e Norte da África e que espera que um acordo de cooperação assinado com o Japão no domingo ajude a fazer mais avanços em TI.

Embora as coisas estejam a correr muito bem para a Huawei, nestes tempos difíceis, a proibição claramente prejudicou a marca. Um executivo sénior da empresa durante a feira de tecnologia CES Asia afirmou que os planos da Huawei de tornar-se o maior fabricante de smartphones do mundo podem ter que esperar. Também alegou que a Huawei actualmente ainda vende 500.000 a 600.000 smartphones por dia num discurso no CES programa de tecnologia da Ásia em Xangai. No início deste ano, a Huawei, que domina o mercado chinês de smartphones, superou a Apple como número dois do mundo e disse acreditar que ultrapassaria a Samsung "no início deste ano e no próximo ano, o mais tardar".

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais