Android Geek
O maior site de Android em Português

Apresento-vos o headset de realidade virtual mais absurdo já visto

A tecnologia da realidade virtual está a sofrer algumas dores de crescimento, e ainda não conseguiu atingir um nível de aceitação por parte dos consumidores. Muita gente ainda olha para os headsets VR como algo muito complicado, desajeitado, e que simplesmente não vale o investimento ou aborrecimento. Um novo conceito de headsets VR está a fazer a sua grande estreia no evento ACM CHI 2017 e provavelmente vai ajudar a afastar ainda mais os consumidores. Chamado de FaceDisplay, aparenta ser o mais ridículo headsets VR já concebido.

Criado por designers da Universidade de Ulm, na Alemanha, o FaceDisplay tem como objectivo resolver o problema da realidade virtual como uma experiência isoladora ao permitir que outros utilizadores interajam com o portador do headset no mundo virtual. Com três grandes ecrãs touch, o headset actua como um dispositivo de entrada para o utilizador e qualquer pessoa nas proximidades. Os espectadores podem tocar nos seus ecrãs para solicitar a entrada, que o jogador verá a mesma no espaço virtual.

A ideia é tornar a realidade virtual mais do que uma experiência inclusiva, ao invés de simplesmente um portal para o utilizador olhar através dele. O problema, infelizmente, é facilmente visível no breve vídeo de demonstração oferecido pelos seus criadores, e que podemos ver em cima. Em suma, toda a experiência é muito estranha para se gostar da mesma.

Bater no headset de alguém que não sabe quando ou onde estamos, significa que temos de adivinhar quando e onde vão interagir para virar rapidamente a cabeça com auxilio das mãos para evitar que o headset saia da cabeça. Da mesma forma, usar o touchscreen como um dispositivo de entrada para o próprio jogador parece incrivelmente frustrante, já para na falar que a demo disponibilizada mostra com clareza que ele não é útil ou preciso.

Há definitivamente um espaço muito grande para explorar os conceitos da realidade virtual com mais de uma pessoa, no entanto acho que ainda é muito cedo para isso. A solução “single user” ainda não foi devidamente aceite pelos utilizadores, e já existem empresas a pensar numa solução “multi-user”.

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link