Apple Watch manda um utilizador para as Urgências, pelas piores razões

O smartwatch da gigante baseada em Cupertino chega com uma série de sensores que ajudam a detetar batimentos cardíacos irregulares, quedas e muito mais. No entanto, um sobreaquecimento do Apple Watch enviou o seu utilizador para o hospital depois de ter explodido.

Apesar de termos abordado vários relatos de Apple Watches a salvarem vidas de pessoas que tiveram uma queda, perderam-se ou até ficaram encurraladas, um novo relatório revelou que o popular modelo de smartwatch também é responsável pelo envio de um utilizador para as Urgências.

O smartwatch da gigante baseada em Cupertino chega com uma série de sensores que ajudam a detetar batimentos cardíacos irregulares, quedas e muito mais. No entanto, um sobreaquecimento do Apple Watch enviou o seu utilizador para o hospital depois de ter explodido. O proprietário do dispositivo wearable contactou o 9To5Mac sobre este incidente.

Apple Watch manda um utilizador para as Urgências, pelas piores razões 1

A pessoa afirmou que estava a usar o Apple Watch como qualquer outro dia quando reparou que o wearable começou a ficar mais quente do que o habitual. Depois disso, percebeu que a parte de trás do dispositivo tinha mesmo rachado e o watchOS até começou a mostrar um aviso sobre o encerramento devido à alta temperatura.

Este incidente não ocorreu ao sol ou sob calor intenso, mas sim com o utilizador sentado em sua casa. O utilizador contactou então o Apple Support na sequência deste facto e explicou a situação. Na sequência disso, o executivo de atendimento ao cliente passou a questão para o seu gestor que abriu um processo para investigação.

No entanto, desde então não houve solução e apenas conselhos oferecidos pela marca desde então, para além de lhes dizer para não tocarem no dispositivo. Infelizmente, o incidente não terminou aí quando o dispositivo ficou ainda mais quente ao toque na manhã seguinte, com o vidro do dispositivo também a rachar devido ao excesso de calor.

Quando o utilizador decidiu tirar fotografias do seu Apple Watch, começou a fazer “sons crepitantes” e explodiu nas suas mãos quando estava prestes a deitá-lo fora. O smartwatch deixou marcas de queimaduras no sofá do utilizador, ao mesmo tempo que o enviou para as urgências devido a preocupações com envenenamento por chumbo.

Mas, felizmente, o dispositivo não abriga o suficiente para ser perigoso para um ser humano. Desde este incidente, a Apple tem feito do seu caso a prioridade máxima, e até arranjou uma recolha para mais testes. A empresa também lhe enviou um documento pedindo-lhe que assinasse um acordo para não partilhar esta história, mas o utilizador recusou e contactou a fonte.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!