Android Geek
O maior site de Android em Português

Estas aplicações roubaram dados e instalaram malware em milhares de dispositivos Android em todo o mundo

O que é mais assustador é que todas as aplicações estavam na Play Store. Não foi possível verificar se essas aplicações continham malware desde que foram publicadas na Google Store ou se os atacantes aproveitaram alguma atualização  mas conseguiram de uma forma ou de outra violar as medidas de segurança do Google Play.

Começamos em 2019 com notícias que não são muito agradáveis, porque tem a ver com a segurança de milhares de utilizadores Android em todo o mundo. A Trend Micro uma das empresas de segurança cibernética mais importantes do Japão descobriu que algumas aplicações Android conseguiram roubar dados e instalar malware em milhares de dispositivos em todo o mundo. O que é mais assustador é que todas as aplicações estavam na Play Store.

Estas aplicações roubaram dados e instalaram malware em milhares de dispositivos Android em todo o mundo 1

Não foi possível verificar se essas aplicações continham malware desde que foram publicadas na Google Store ou se os atacantes aproveitaram alguma atualização  mas conseguiram de uma forma ou de outra violar as medidas de segurança do Google Play.

O malware batizado como MobSTSPY, conseguiu obter dados como o país e o fabricante do smartphone que a vítima utilizou, além disso, é capaz de roubar informações ou mensagens SMS de aplicações como o WhatsApp, podendo inclusive aceder aoss áudios e capturas de ecrã do smartphone.

Da mesma forma, os atacantes injetaram phishing para enganar os utilizadores, pedindo-lhes para entrar em serviços como o Google ou Facebook, roubando então as suas credenciais ou dados de login.

Como mencionado pela Trend Micro, O Google já removeu as aplicações da Play Store. As aplicações que continham este malware são as seguintes:

  • Cão Birr Flappy
  • FlashLight, HZPermis Pro Arabe
  • Win7imulator
  • Lançador do Win7.

Da mesma forma, a fonte mencionou que o Google coloca medidas muito rígidas na publicação de aplicações, mas que essas medidas são flexibilizadas com actualizações, motivo pelo qual os cibercriminosos aproveitam uma actualização para injetar malware nas suas aplicações.

 

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link