Android Geek
O maior site de Android em Português

Android Q beta: 10 alterações significativas

A versão do Android Q Beta do Google traz um conjunto de alterações nesta versão Beta. De momento, estamos a analisar 10 das alterações mais significativas para o Android que esta versão de software oferece ao utilizador médio – como nós!

Foi hoje que a versão Android Q Beta ficou dísponivel para os corajosos o suficiente para saltar de cabeça com os seus smartphones Pixel. A versão do Android Q Beta do Google traz um conjunto de alterações nesta versão Beta. De momento, estamos a analisar 10 das alterações mais significativas para o Android que esta versão de software oferece ao utilizador médio - como nós!

Android Q beta: 10 alterações significativas 1

10. Armazenamento redefinido

Este recurso cria caixas de proteção de armazenamento isoladas para arquivos de aplicações particulares. Isso significa que cada aplicação tem a sua própria pasta, basicamente, protegida do resto do telefone. Se desinstalar uma aplicação, os arquivos guardados pela aplicação no armazenamento isolado também serão removidos.

As aplicações no Android Q são capazes de guardar arquivos no seu próprio armazenamento isolado e podem solicitar acesso a coleções partilhadas de arquivos. Coleções partilhadas incluem MediaStore.Images, MediaStore.Audio e MediaStore.Downloads.

9. Contatcos frequentes

Os contactos frequentes não é mais suportada pelo Android. Antes, o Android mantinha uma lista de contactos solicitados por frequência de interacção, mas já não acontece. Isso é válido para todas as aplicações em execução no Android Q, independentemente do nível de API.

8. Bndeja de aplicações global

O Android Q altera a bandeja de todas as aplicações e vai apresentar um ícone para cada pacote instalado no dispositivo. Duas exceções são: aplicações do sistema e aplicações que "não contêm componentes dentro da tag  aplicação do seu respectivo manifesto.

Se tentar iniciar uma aplicação e for enviado para o ecrã de configurações da aplicação, o programador da aplicação não modificou corretamente a aplicação para o Android Q. Ou a aplicação não foi instalada corretamente.

7. Bluetooth LE CoC

O Android Q utiliza melhor o BLE CoC. Os canais orientados para conexão do Bluetooth Low Energy. Com o CoC, o Bluetooth pode enviar grandes quantidades de dados mais rapidamente do que nunca, desde que tanto o remetente quanto o destinatário estejam a correr um dispositivo Bluetooth compatível com CoC.

6. Nova API MIDI Nativa

Os programadores podem criar aplicações com uma nova API Android Native MIDI (AMidi). Se são programadors e desejam controlar o comando de dados MIDI para uma aplicação de teclado de música virtual, é possível dar já uma vista de olhos na API MIDI nativa para o Android Q.

5. Melhorias de suporte à câmara monocromática

Foi o Android 9 Pie que introduziu pela primeira vez o suporte nativo para câmaras monocromáticas, e o Android Q aprimora os recursos de uma maneira importante. Esta atualização adiciona as funcionalidades MONO e NIR CFA para identificar a diferença entre câmaras infravermelhas e câmaras monocromáticas mais básicas.

Esta atualização adiciona suporte para captura de arquivos RAW DNG monocromáticos - isso é novidade no Android em geral e pode chegar a dispositivos com módulos de câmara mono no futuro - se o fabricante do dispositivo desejar permitir o uso solitário da sua câmara mono. A eficiência de memória é aumentada com esta atualização com suporte de formato de fluxo de Y8.

4. Localização do dispositivo

Uma aplicação não pode aceder ao local do smartphone, a menos que a aplicação esteja em primeiro plano. Esse recurso está ativado por padrão. Há, no entanto, uma nova permissão de local chamada ACCESS_BACKGROUND_LOCATION que, se concedida, pode permitir novamente que informações de localização sejam fornecidas, mesmo se a aplicação estiver em segundo plano.

Android Q beta: 10 alterações significativas 2

3. Identificadores de Hardware

Todas as aplicações em execução no Android Q têm alterações, mesmo que eles segmentem o Android 9 (nível de API 28) ou inferior. Os identificadores de dispositivo não reconfiguráveis ​​não podem ser lidos por aplicações, a menos que tenham a permissão de assinatura READ_PRIVILEGED_PHONE_STATE. Esses identificadores incluem o número de série do hardware e o código IMEI do hardware.

O Android Q remove o acesso automático a aplicações para / proc / net. As aplicações devem referir-se às classes NetworkStatsManager e ConnectivityManager, que são tratadas de maneira diferente do / proc / net. Ainda que, dispositivos que executam o Android Q transmitem o seu próprio endereço MAC aleatório exclusivo.

A atualização a seguir não afeta as aplicações destinadas a versões Android inferiores ao Android Q: o mesmo acontece com o número de série de um dispositivo USB. Se uma aplicação segmentar o Android Q, não poderá ler um número de série USB até que o dispositivo que está a fazer a leitura conceda à aplicação permissão para aceder ao dispositivo USB em questão.

2. Localização e Rede

O Android Q redifine as informações de localização em metadados Exif das fotos por padrão. No entanto, se for a aplicação Photo Manager padrão do dispositivo, o Android Q permitirá o acesso a informações de localização em fotografias para esta aplicação automaticamente.

1. Painéis de Configurações

Provavelmente, a alteração mais fácil de notar no Android Q é o fatiamento (Slice)  das configurações de cada aplicação individual. O Android Q traz os "Painéis de configurações" que aparecem na parte inferior de cada aplicação, quando aplicável, mostram as configurações do sistema no contexto de cada aplicação.

Android Q beta: 10 alterações significativas 3

Os painéis de configurações permitem acesso rápido a configurações que, de outra forma, estariam apenas disponíveis na interface principal de configurações do dispositivo. O Google sugere que o recurso de painéis de configurações existe para aliviar a necessidade de sair da aplicação e ir para Configurações para "alterar itens como NFC ou dados móveis para usar a aplicação".

0. Acesso Beta

Se quiserem tentar executar esta versão beta do Android Q, conforme descrito acima, acedam ao  Android Q Beta que é o  programa beta no Google . Será necessário um smartphone Pixel para tudo funcionar! Coragem!

 

Fonte

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link