Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise Sony SRS-XB3: Muito som para tão pouco espaço

Se procuras por um altifalante Bluetooth para usar no exterior, mesmo em condições pouco favoráveis e com bons graves, não procures mais longe, a Sony SRS-XB3 deverá ser aquilo que procuras.
O SRS-XB3 é resistente à água, e pode cabe perfeitamente numa mochila (que não necessita de ser muito grande), mas ainda assim o seu ponto alto é o fabuloso desempenho de áudio.

Análise Sony SRS-XB3: Muito som para tão pouco espaço 1

Design

Com 211x80x83 mm e pouco mais de 900 gramas de peso, o SRS-XB3 que testamos foi de cor azul, mas existe a versão em preto e em vermelho. Ele conta com um painel emborrachado na parte superior que protege o campo de emparelhamento NFC, bem como os botões dedicados ao Bluetooth, Power, volume e como os botões Extra Bass e Add (que permite usar dois altifalantes SRS-XB3 em conjunto, fluindo da mesma fonte de som, como um par de colunas em estéreo ou duplicando a mesma saída). O painel superior também abriga um LED de status da bateria. Não existe qualquer botão de navegação de reprodução ou faixa no sistema, pelo que terá de utilizar o dispositivo ligado, que diga-se de passagem é mais que suficiente.

O painel dianteiro é todo ele uma grade perfurada dos altifalantes, que protege duas colunas de 1.9 polegadas e uma coluna passiva central. No painel traseiro temos um compartimento protegido para as ligações e para o adaptador de alimentação, uma entrada aux de 3,5 milímetros, uma entrada para cabo USB que ser de powerbank e um pequeno orifício para Reset. Este conjunto não vem com qualquer cabo alem do seu carregador, no entanto, se quiseres ouvir o áudio de algum objeto via cabo, necessitas de ter o teu próprio cabo de áudio de 3,5 mm e necessitas do cabo de carregamento USB do teu dispositivo se o quiseres usar como powerbank. O painel traseiro abriga também uma outra grade, que é uma segunda coluna passiva para o baixo.

Análise Sony SRS-XB3: Muito som para tão pouco espaço 10

O sistema não é impermeável, mas tem uma classificação IPX5, o que significa que tem boa resistência à água. Obviamente que não a podemos mergulhar (alguém ouve musica por baixo de água?), mas alguns salpicos certamente não lhe farão comichão. Tal como os painéis laterais e superiores, o painel inferior do SRS-XB3 também é emborrachado, o que ajuda na resistência à água e também impede que o altifalante se mova quando está em superfícies com menos aderência.

Emparelhar um dispositivo é um processo muito rápido e simples, independentemente do teu telefone ter ou não NFC, basta usar o menu do Bluetooth. A Sony diz que a duração da bateria do SRS-XB3 seja de aproximadamente 24 horas, mas os resultados dependerão do volume que usamos. O sistema desliga-se automaticamente após um longo período de inatividade.
Durante os testes que fiz, usei durante 4 horas seguidas durante 3 dias, e só o carreguei quando me veio parar ás mãos.

Desempenho

Para um altifalante desse tamanho, o SRS-XB3 surpreendeu-me e muito, especialmente no modo Extra Bass. Em faixas com conteúdo com grave poderoso, como o “Charlie Big Potato” dos Skunk Anansie, o SRS-XB3 oferece uns graves arrepiantes, mesmo no modo de audição regular. Pressionando o botão Extra Bass, e recebemos uma dose adicional de baixos profundos. Eu pessoalmente pensava que o sistema era bom, mas como em quase todos os dispositivos deste estilo, iria-se notar bem a ausência dos graves. O que não se veio a verificar, muito menos quando ligamos o Extra Bass, que o som fica simplesmente arrepiante para quem como eu é amante dos baixos profundos. Usando a musica que falamos em cima como referencia, nos níveis de volume mais altos, o SRS-XB3 não distorce no modo regular, e senti apenas um tom de distorção no modo Extra Bass com o altifalante ao máximo. Mas acreditem, é muito alto e com excelente qualidade. Parece que a Sony adicionou algum processador de sinal digital ao aparelho para evitar que o altifalante distorça descontroladamente em graves profundos.

Em faixas com baixo menos intenso na mistura, como o “Another Brick In The Wall”, dos Pink Floyd, o SRS-XB3 oferece uma vibrante e completa assinatura sonora, acentuando os médios para realçar a riqueza das vozes.No modo de escuta regular, há uma forte presença média-alta que é maravilhosamente equilibrada com os médios-baixos. Acionando o modo extra Bass, perde-se alguma da envolvência aguda, embora o som continue espetacularmente limpo, mas perdendo-se por exemplos os pratos hit hat da bateria do Nick Mason.

Em faixas orquestrais, usamos como teste o “Rodrigo Leão, Orquestra Gulbenkian, Coro Gulbenkian, Selma Uamusse – o peregrin”, os sons são muito claros e nítidos através do modo normal, com as cordas de registo mais altas, violão e os vocais com grande foco, enquanto nos registos inferiores a Instrumentação tem uma presença razoavelmente rica,. No modo Extra Bass, isso dramaticamente, a instrumentação com registo mais alto perde parte da sua presença de agudos e a instrumentação de registo mais baixa soa muito melhor, e com qualidade.

Análise Sony SRS-XB3: Muito som para tão pouco espaço 11

Conclusão

O que melhor pode definir o facto de ter ficado maravilhado pelo Sony SRS-XB3? Isso mesmo, tinha uma expectativa um pouco baixa relativamente ao dispositivo, e este surpreendeu-me bastante. A sua qualidade sonora é muito interessante para as dimensões que apresenta.

De facto, o seu fantástico desempenho de áudio com opção para melhorar os níveis de graves, ser portatil, com um design resistente à água e funcionalidade do viva-voz são o melhor que este aparelho nos pode oferecer. Posso mesmo dizer que os altifalantes SRS-XB3 da Sony oferecem alguns dos melhores áudio Bluetooth que já ouvimos, envolvidos num design portátil e amigável para uso ao ar livre.

Contra, se é que tenho algo que possa chamar de negativo, é o facto de não ter botões de navegação para a reprodução e faixa. Mas uma vez que o controlo é tomado pelo smartphone, acho que os mesmos são dispensáveis. No entanto não podia de deixar escapar esta nota, uma vez que os botões de navegação são já bastante usuais neste tipo de equipamento, mas que a SRS-XB3 não os tem. Outro facto menos positivo, é a ausência de cabos de apoio para as restantes funcionalidades.

Para outras informações poderão consultar a pagina oficial do produto, no sitio da internet da Sony.

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link