Android Geek
O maior site de Android em Português

9 pormenores desconhecidos sobre o Android Q, confirmadas pelos próprios engenheiros do Google

Um total de cinco versões beta, cada uma cheia de novos detalhes e novidades que serão adicionadas à plataforma em agosto, e começará a sua implementação entre muitos milhões de dispositivos em todo o mundo.

Embora existam recursos que já sabemos que só chegarão com o Android R em 2020, o facto é que a versão que nos interessa é para já o Android 10 Q, a versão cuja chegada ocorrerá durante o mês de agosto, conforme anunciado pelo Google em março deste ano.

9 pormenores desconhecidos sobre o Android Q, confirmadas pelos próprios engenheiros do Google 1

Durante os últimos meses, participámos de um programa beta que nos permitiu testar as novidades que chegarão com o Android 10. Um total de cinco versões beta, cada uma cheia de novos detalhes e novidades que serão adicionadas à plataforma em agosto, e começará a sua implementação entre muitos milhões de dispositivos em todo o mundo. Passaram cerca de seis meses desde a chegada do primeiro beta do Android Q e ainda há detalhes da nova versão que permanecem em segredo.

9 pormenores desconhecidos sobre o Android Q, confirmadas pelos próprios engenheiros do Google 2

Para acabar com o mistério, a equipa de engenheiros responsáveis ​​pelo desenvolvimento do Android Q esteveppresente numa sessão de perguntas e respostas no Reddit  confirmou algumas novidades interessantes e detalhes da próxima versão do seu sistema operativo.

coletado por as pessoas do XDA-Developers, que até agora permaneceu em segredo.

Modo de área de trabalho, tema escuro automático e outros detalhes do Android Q explicados pelos seus programadores

 

Não haverá modo escuro automático ... pelo menos por enquanto

A chegada de um tema escuro foi uma das novidades com melhor recepção do público, os utilizadores do Android estavam à espera que o Google introduzir-se essa função no sistema há anos. No entanto, há aqueles que ainda querem mais, e em várias ocasiões o Google questionado sobre a inclusão de uma opção para ativar ou desativar o tema escuro automaticamente dependendo da hora do dia. Infelizmente Chris Banes destacou que "o cálculo do nascer e do pôr do sol é muito complicado, especialmente nos locais próximos aos pólos norte e sul". Portanto, esta função não estará presente no Android Q, embora a equipa sugira que eles estão a trabalhar nisso.

9 pormenores desconhecidos sobre o Android Q, confirmadas pelos próprios engenheiros do Google 3

Para que serve o "modo desktop"?

No primeira beta do Android Q descobrimos uma opção chamada “Modo de área de trabalho nas configurações para programadores, que a princípio parecia ser de pouca utilidade.

Algo mais foi incluído nesse menu de opções e a equipa de desenvolvimento do Android Q decidiu esclarecer o propósito dessa função ... ao mesmo tempo que não faz:

O Android Q não incluirá um modo de desktop nativo do estilo Samsung DeX... embora facilite o trabalho para programadores e fabricantes a esse respeito:

“No AOSP Q, o modo de área de trabalho é uma opção para programadores de aplicações. Ele permite que testem as suas aplicações em vários ambientes de janela e livremente. Anteriormente, não havia uma maneira conveniente de testar o comportamento da aplicação num ecrã secundário e com janelas de tamanhos variados no Android. Esse recurso não aparece sozinho e não é destinado a utilizadores comuns de momento. No entanto, é a base da plataforma Android para que os fabricantes de equipamentos originais possam inovar e fabricar excelentes produtos. ”

Mais obstáculos aos absurdos sistemas de "otimização de bateria" de algumas marcas

Existem algumas empresas de smartphones que incluem no seu software sistemas de gestão de energia muito agressivos, que basicamente tratam de matar os processos de aplicações em segundo plano para supostamente economizar energia da bateria. No Android Q, O Google impedirá que esses tipos de sistemas sejam demasiado agressivos. Assim, quando o utilizador remover uma aplicação do menu de aplicações recentes, os seus processos em segundo plano permanecerão ativos e a aplicação não será fechada.

A navegação por gestos ainda não atingiu o seu estado final

Ao contrário do tema escuro, o sistema de navegação gestual do Android Q criou polémica e não tem sido um recurso tão bem-vindo quanto esperado. Em parte, porque é um formato completamente diferente daquele introduzido com o Android Pie, e porque é baseado na operação do sistema de navegação por gestos do iPhone X - sem ser tão fluido e intuitivo. Embora seja provável que o funcionamento do controlo por gestos do Android Q não seja a versão final neste momento. A equipa do Android Q planeia tornar a navegação "mais dinâmica", sem a transformar num elemento que possa distrair o utilizador.

Será possível usar gestos em Launchers de terceiros

O quinto e penúltimo beta do Android Q  incluia a funcionalidade de controlo de gestos com um Launcher de terceiros. O Google confirmou que apesar de na versão Beta 5 o suporte a gestos em Launchers de terceiros estar bloqueado o suporte será adicionado para que os gestos do Android Q funcionem corretamente com lançadores de terceiros na versão final. 

A gravação de ecrã ainda não está pronta

Também foi no primeiro beta que a gravação do ecrã integrada chegou, uma função que alguns fabricantes já integram no software dos dispositivos, mas que ainda não estava disponível no AOSP. A operação desde o início mostrou o suficiente para ser desejada.

O tema escuro estará pronto na maioria das aplicações do Google antes da chegada de Q

Ligar ou desligar o tema escuro do Android Q também afetará as aplicações instaladas no dispositivo, desde que tenham suporte para diferentes modos. No caso das aplicações do Google, já vimos como essa opção foi adicionada em todo o catálogo de aplicações nos últimos meses, embora ainda não esteja presente em todas elas. No entanto, o Google aponta que todas as suas "principais aplicações" terão suporte para tema escuro com a chegada do Android Q.

Melhorias no desempenho graças a melhor gestão de memória

Nos últimos meses, uma boa parte dos utilizadores dos dispositivos da série Pixel experimentou problemas de desempenho nos seus telefones, principalmente devido à gestão de memória do sistema operativo, somado à quantidade "escassa" de RAM desses terminais. No Android Q, o Google afirma ter trabalhado para melhorar esse aspecto, por exemplo, através de alterações no SystemUI com o qual pretende reduzir o consumo de memória por notificações e outros itens.

Tablets Android ainda não morreram ... ainda

Até mesmo o Google decidiu parar de fabricar tablets Android mas isso não significa que a empresa tenha esquecido essa plataforma. Os engenheiros apontam que ainda fazem testes em tablets e os erros são resolvidos todos os anos, além de trabalhar lado a lado com parceiros que fabricam esse tipo de dispositivo. Estas são as seções que a equipa de engenharia do Google decidiu abordar neste AMA - Ask Me Anything - realizada no Reddit. No entanto, sabendo que ainda temos pela frente um beta final do Android Q antes da chegada da edição final, é provável que a décima versão do sistema ainda esconda alguma surpresa que não será revelada até ao último momento. Como o nome dele, por exemplo.

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais