Android Geek
O maior site de Android em Português

ZTE anuncia o fim de grande parte da sua actividade derivada da confirmação de embargo dos EUA

A ZTE anunciou que “as principais atividades operacionais da empresa cessaram” após a proibição imposta pelo governo dos EUA, mas acrescentou que ainda está a trabalhar para encontrar uma solução.

Em comunicado à imprensa, a companhia disse que a decisão foi tomada como resultado de uma ordem de recusa do governo dos EUA emitida em abril, que impede que empresas norte-americanas vendam componentes para a ZTE por um período de sete anos.

ZTE anuncia o fim de grande parte da sua actividade derivada da confirmação de embargo dos EUA 1

“A partir de agora, a empresa mantém fundos suficientes estritamente para cumprir as suas obrigações comerciais sujeitas ao cumprimento de leis e regulamentos”, afirmaram.

“A empresa e as partes relacionadas estão em comunicação activa com os departamentos relevantes do governo dos EUA para facilitar a alteração ou reversão da proibição imposta  pelo governo dos EUA.”

A ZTE disse que faria declarações adicionais sobre o assunto “tão logo quanto possível”.

A Reuters informou que a empresa parece ter suspendido as suas lojas online no seu próprio site e na plataforma de e-commerce Alibaba.

EUA não facilita a vida à ZTE

No mês passado, o governo dos EUA disse que iria ser duro com a ZTE ao impor restrições a empresas norte-americanas de vender serviços e equipamentos à empresa chinesa, depois de decidir que houve falsas declarações durante uma investigação sobre violações de sanções comerciais com o Irão.

A ZTE disse que vai lutar contra a proibição, mas alertou que a manter-se este embargo a sobrevivência da empresa está em risco.

Na semana passada, a China recorreu ao governo dos EUA para uma alteração ao bloqueio de negociações comerciais, e esperava-se que o caso fosse ouvido pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

Esta situação terá um impacto profundo e catastrófico na divisão móvel da ZTE pois será impedida de comprar hardware chave de empresas como a Qualcomm e, potencialmente, poderá perder a licença para o uso do software Android do Google.

FONTE

 

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link