Android Geek
O maior site de Android em Português

WhatsApp lança chatbot para exterminar notícias falsas do Coronavirus

Essa rede do Instituto Poynter, à qual pertencem os verificadores espanhóis EFE Verifica, Newtral e Maldita.es, possui uma base de dados com mais de 4.000 notícias desmascaradas sobre o coronavírus.

A Rede Internacional de Verificadores de Conteúdo (IFCN) acaba de lançar um chatbot no WhatsApp, destinado a identificar e eliminar informações falsas relacionadas com o coronavírus em todo o mundo.

Essa rede do Instituto Poynter, à qual pertencem os verificadores espanhóis EFE Verifica, Newtral e Maldita.es, possui uma base de dados com mais de 4.000 notícias falsas sobre o COVID-19 que agora serão facilmente identificadas graças ao WhatsApp e à ferramenta especializada Turn.io.

Esse ChatBot tornará acessível a base de dados da Rede Internacional de Verificadores de Conteúdo, que possui mais de 4.000 notícias desmascaradas sobre o coronavírus.

Como o WhatsApp chatbot desmascara notícias falsas de coronavírus

Whatsapp fake news coronavirus bot

A operação deste chatbot da IFCN é extremamente simples. Para usá-lo, primeiro teremos que guardar o telefone, +1 (727) 2912606, nos contactos, abrir uma conversa com ele na aplicação WhatsApp e escrever "Hey" para iniciar. Ou digitar poy.nu/ifcnbot.

Após este primeiro passo, teremos opções diferentes que podemos escolher digitando o número correspondente a cada uma. Por exemplo, para procurar informações sobre possíveis notícias falsas, escreveremos o número 1 e, em seguida, escreveremos uma palavra ou expressão relacionada às informações que queremos verificar, como "desinfetante".

Então, usando a base de dados, o chatbot irá responder com alguns links que mostrem que as informações foram verificadas por uma das suas entidades de verificação. Se enviarmos o símbolo +, ele enviará mais alguns links sobre essa informação de outros membros da IFCN. Se quisermos regressar ao menu inicial, basta digitar o número 0.

Se não houver dados relacionados à nossa pesquisa, é devolvida informação sobre as possíveis causas. “o termo de pesquisa pode estar incorreto…” por exemplo.

"Estamos muito satisfeitos por poder apoiar o trabalho essencial de verificação de fatos da IFCN com o lançamento deste importante serviço para utilizadores do WhatsApp", disse o responsável de Public Policy da plataforma de mensagens instantâneas, Ben Supple.

Recentemente, o WhatsApp concedeu uma autorização à Rede Internacional de Verificadores de Conteúdo "para apoiar o valioso trabalho dos seus signatários verificados em todo o mundo na luta contra a desinformação sobre o COVID-19". Esta organização possui mais de 80 verificadores de mais de 70 países.

Neste momento, o ChatBot é em inglês, embora em algumas semanas os seus criadores garantam que também suportará idiomas adicionais e inclua novos recursos além dos quatro iniciais que possui atualmente.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais