Visão Cromática do OPPO Find X3 Pro 5G adapta o seu ecrã a pessoas com deficiência visual cromática

Um dispositivo capaz de captar e reproduzir mil milhões de cores com uma precisão excecional.

A OPPO marca líder mundial em tecnologia, lançou no passado mês de março o seu topo de gama OPPO Find X3 Pro 5G. Um dispositivo capaz de captar e reproduzir mil milhões de cores com uma precisão excecional. O seu ecrã OLED não foi concebido apenas para exceder as expectativas, mas também para ser facilmente calibrado e adaptado às capacidades visuais de cada pessoa.

Visão Cromática do OPPO Find X3 Pro 5G adapta o seu ecrã a pessoas com deficiência visual cromática 1

A investigação levada a cabo pela OPPO

Para aperfeiçoar a calibração e a reprodução da cor, a OPPO realizou investigações aprofundadas, em colaboração com especialistas em ciência da cor, os professores Yaguchi e Luo Ming, da Universidade de Zhejiang. O Professor Luo Ming é doutorado em Química da Cor e Tecnologia da Cor pela Universidade de Bradford e exerceu a função de professor na Universidade de Leeds durante oito anos.

Esta colaboração contribuiu para aprofundar ainda mais os conhecimentos sobre as caraterísticas visuais do olho humano e a forma como é possível harmonizá-lo com a capacidade de um telefone reproduzir cores.

Durante o processo de investigação, a OPPO descobriu que a maioria dos utilizadores de telefones pode ser dividida em diferentes grupos: pessoas com dificuldade em distinguir as cores e pessoas daltónicas, pessoas que distinguem parcialmente as cores e pessoas que distinguem totalmente as cores.

A OPPO empregou oito métodos de teste de visão das cores, acabando por concentrar-se em dois com a ajuda do Professor Luo Ming. Estas metodologias foram utilizadas para criar um algoritmo que adapta o ecrã às capacidades visuais do utilizador. Estes métodos constituem a deteção de imagem de cor falsa, vulgarmente utilizada para diagnosticar o daltonismo, e o Sistema de cores de Munsell. Este último é utilizado para analisar a cor dos tons do mundo real ao dividi-los pela sua tonalidade fundamental, valor (“claridade”) e propriedades cromáticas. Esta combinação permite que a OPPO otimize a precisão da tonalidade da cor no ecrã, compensando as deficiências visuais.

 

Proporcionar a todos os utilizadores a mesma experiência visual

A OPPO aperfeiçoou a sua capacidade de compensação e reforço da cor no OPPO Find X3 Pro 5G, graças à sua funcionalidade de Optimização da Visão Cromática, o que lhe permite realizar um teste de perceção da cor no ecrã, ajustando a compensação e oferecendo uma experiência visual personalizada.

O resultado chega aos 765 perfis de ecrã, oferecendo a melhor experiência de visualização de filmes, jogos e conteúdos em geral que alguma vez se teve num telemóvel, o que representa o empenho da OPPO em proporcionar funcionalidades de alta qualidade a todos os utilizadores, colocando a inovação ao alcance de todas as pessoas.

Relacionado:  Data e hora de lançamento do Oppo Reno6 oficialmente anunciados

Uma questão de células chamadas cones

Os olhos têm milhões de fotorrecetores chamados cones, divididos em três grupos principais.

Cada um reage a um conjunto de comprimentos de onda, que correspondem a diferentes cores da luz. Uma forma fácil de imaginar esta realidade consiste em considerar que os cones estão aptos a ler as cores primárias vermelho, verde e azul. No entanto, a OPPO assumiu uma abordagem científica mais rigorosa.

Dotado de um processamento da cor de 10 bits da captação à reprodução, o sistema oferece uma experiência abrangente de mil milhões de cores.

A investigação centrou-se especificamente nos comprimentos de onda longos, médios e curtos da luz aos quais os três grupos de cones respondem. Este sistema mostra um cruzamento nos fotorrecetores, especialmente quando se trata de comprimentos de onda médios e longos que produzem os tons verde, amarelo, laranja e vermelho.

Os cérebros constroem imagens com base nas informações captadas por estes recetores. Alguns podem percecionar comprimentos de onda da cor específicos melhor do que outros. Neste ponto, a compensação ativa da cor pode fazer a diferença.

Os três principais tipos de deficiência na visão da cor

Uma deficiência significativa nos recetores do comprimento de onda longo, médio ou curto é a principal causa das três principais formas de daltonismo. Estas são a Deuteranomalia (verde-vermelho), a Protanomalia (vermelho-verde) e a Tritanomalia (azul-amarelo). Os algoritmos da cor do OPPO Find X3 Pro 5G podem compensar os três tipos de deficiência, alternando os tons no ecrã para alcançar o contraste total da cor numa imagem utilizando a paleta disponível ao visualizador.

Otimizar a cor para a situação do mundo real é um processo evoluído, que vai além da adaptação de um perfil de cor de um ecrã. A luz ambiente pode também afetar drasticamente a perceção da cor exibida num ecrã.

Geralmente, em divisões com uma luz ambiente quente, os tons de cor do ecrã de um smartphone tendem a parecer frios e azuis. A funcionalidade Ecrã de Tom Natural ajusta automaticamente a temperatura da cor para se adaptar à luz ambiente para que as funcionalidades da Otimização da Visão Cromática se mantenham consistentes quer esteja num quarto com pouca luminosidade ou num espaço exterior repleto de luz natural.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!