Android Geek
O maior site de Android em Português

A última explicação de Trump para a proibição da Huawei é inaceitável e claramente falsa

A explicação oficial, de acordo com a ordem executiva inicial  é que o hardware da Huawei coloca os EUA em risco de espionagem. Como diz o documento, “os adversários estrangeiros estão a criar e explorar cada vez mais vulnerabilidades nas tecnologias e serviços de informação e comunicação”, e a “aquisição ou uso irrestrito” de hardware feito por adversários estrangeiros torna essas vulnerabilidades piores.

Na semana passada, o governo dos EUA tomou medidas extremas e sem precedentes contra a Huawei, afastando-a de todos os parceiros dos Estados Unidos, com o risco de uma ruptura a longo prazo no comércio entre os EUA e a China. Mas, embora o impacto da ordem executiva seja claro, ainda não está totalmente esclarecido por que foi implementada .

A última explicação de Trump para a proibição da Huawei é inaceitável e claramente falsa 1

A explicação oficial, de acordo com a ordem executiva inicial  é que o hardware da Huawei coloca os EUA em risco de espionagem.

Como diz o documento, “os adversários estrangeiros estão a criar e explorar cada vez mais vulnerabilidades nas tecnologias e serviços de informação e comunicação”, e a “aquisição ou uso irrestrito” de hardware feito por adversários estrangeiros torna essas vulnerabilidades piores.

Os telefones da Huawei com destino à Europa são realmente um risco de segurança dos EUA? 

É um argumento alarmante quando se trata de restringir o papel da Huawei na infraestrutura de rede, mas faz sentido se o objectivo for eliminar um adversário económico.

A última explicação de Trump para a proibição da Huawei é inaceitável e claramente falsa 2

Faz muito menos sentido no hardware exportado. Por que o vidro da Corning ou as memórias flash Micron não podem ser vendidos à Huawei para uso em telefones com destino à Europa? A Huawei não vende telefones nos EUA, portanto, o argumento de segurança de infraestrutura não faz  sentido. E se o problema é justamente que a China tem um histórico de violações de propriedade intelectual e roubo de segredos comerciais, a mesma lógica pode ser aplicada com a mesma facilidade às empresas chinesas. como a Lenovo ou  DJI, com consequências catastróficas para essas empresas e para o setor como um todo.

A última explicação de Trump para a proibição da Huawei é inaceitável e claramente falsa 3

A complicar tudo isso está a crescente guerra comercial, que ocorre numa via diplomática. Por mais de um ano, Trump vem a colocar uma série crescente de tarifas sobre as importações chinesas, a fim de obrigar os líderes a sentarem-se à mesa de negociações, com isto a China tem retaliado com as suas próprias tarifas, a tensão está latente.

De longe, é fácil ver as medidas contra a Huawei como parte dessa mesma lógica: pressão exercida sobre a economia chinesa para extrair benefícios para os EUA no futuro. Mas se isso for verdade, usar uma justificativa de segurança nacional é desonesto e diplomaticamente contraproducente, causa danos permanentes à credibilidade da América no caso de uma ameaça real à segurança vir a acontecer.

Trump traido pelas suas próprias palavras mostra que é tudo um Bluff

Tudo isso foi confirmado na tarde de quinta-feira, quando Trump se dirigiu à imprensa depois um evento com grupos agrícolas.

Quando um repórter perguntou a Trump sobre as restrições contra a Huawei,a resposta foi preocupante. (O vídeo está Aqui, se quiserem ver por vocês mesmos; começa aproximadamente aos 41 minutos.)

TRUMP: A Huawei é algo muito perigoso. Olhamos para o que eles fizeram do ponto de vista da segurança, do ponto de vista militar, é muito perigoso.

É possível que a Huawei seja incluída em algum tipo de acordo comercial.Se fizéssemos um acordo, eu poderia imaginar a Huawei a ser incluída de alguma forma, parte de um acordo comercial.

REPÓRTER: Como isso seria?

TRUMP: Ficaria bom para nós.

REPÓRTER: Mas a parte da Huawei, como fariam isso?

TRUMP: Oh, é cedo demais para dizer. Estamos muito preocupados com a Huawei do ponto de vista da segurança.

Há duas afirmações que Trump faz que claramente não fazem sentido juntas: primeiro, que as restrições foram impostas à Huawei porque a empresa é uma ameaça à segurança e, segundo, que as restrições contra a Huawei poderiam ser levantadas como parte de um acordo comercial.

Essas duas afirmações são incompatíveis - ou, para ser mais preciso, elas só fazem sentido se a ameaça à segurança for um Bluff/ Falsa/Mentira.

Nenhum líder de um país pode negociar uma ameaça à segurança como parte de um acordo comercial, pela simples razão de que a China não pode prometer que irá parar com a alegada espionagem. Não importa o acordo que Trump assine.

Se a Huawei fosse uma ameaça antes do acordo, seria uma ameaça tão grande quanto depois.

Só faz sentido se a ameaça à segurança for um Bluff, mas isso seria muito mau

Claro, se a Huawei não fosse realmente uma ameaça à segurança, e Trump usasse isso como uma desculpa para desencadear esta guerra comercial, isso seria ainda pior.

O mundo da segurança nacional funciona com informação confidencial, e as operações de vida ou morte geralmente são realizadas por motivos que não podem ser tornados públicos. Nessas ocasiões, o presidente e outros líderes do governo só podem contar parte da história e, além disso, precisam que o público acredite que existe uma preocupação válida de segurança nacional para ocultar o restante.

A ordem executiva de Trump causou imenso caos e preocupação, não apenas para a Huawei, mas para os seus fornecedores na América e utilizadores em todo o mundo. Ele deve a essas pessoas uma explicação honesta de por que isso foi feito. Até agora, eles não conseguiram apresentar um único argumento válido e sustentável.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais