De acordo com aVentureBeat o chefe de segurança da plataforma Android, René Mayrhofer, confirmou muito do que já foi descoberto sobre a API do IdentityCredential. Esta permitiria que um dispositivo seguro armazenasse informações pessoais e, em seguida, vinculasse esse componente diretamente ao NFC para que os dados pudessem ser autenticados mesmo quando as CPUs do telefone não estivessem ligadas.

Exemplo, são mandados parar numa operação Stop e mostram a identificação ao agente da autoridade usando o NFC do telefone, como se de um pagamento se tratasse.

O Google está a trabalhar em novas bibliotecas Jetpack e APIs suplementares para viabilizar as camadas de abstração de hardware para que os OEMs tornem o recurso compatível com os seus próprios dispositivos e arquitecturas- isso provavelmente significa que os telefones Pixel terão a primeira vaga do IdentityCredential .

O Android está a tentaratingir as recomendações oficiais da ISO sobre licenças de condução móveis - CD ISO / IEC 18013-5 há quase três anos.

Mayrhofer diz que o ISO poderá então concentrar a sua atenção em outra documentação que pode ser migrada para uma versão electrónica.