Android Geek
O maior site de Android em Português

Sony Mobile reduzirá a sua força de trabalho em 50% até 2020

O novo movimento será tomado pela empresa japonesa para reduzir custos. A Sony também reduzirá a divisão de tecnologia móvel concentrando-se na Europa e no leste da Ásia e limitando as operações no sudeste da Ásia.

O Presidente da Sony, Hirai Kazua, se aposento-se e as notícias sobre a reestruturação móvel da Sony, que serão mescladas com as operações de TV, áudio e câmara na Sony Electronics Products and Solutions, estão previstos cortes de empregos na Sony Mobile. Um relatório vindo do Japão indica que a força de trabalho dos smartphones da Sony será reduzida a metade dos 4 mil que estão empregados e que isso acontecerá até 2020.

Sony Mobile reduzirá a sua força de trabalho em 50% até 2020 1

O novo movimento será tomado pela empresa japonesa para reduzir custos. A Sony também reduzirá a divisão de tecnologia móvel concentrando-se na Europa e no leste da Ásia e limitando as operações no sudeste da Ásia. Alguns dos funcionários japoneses receberão cargos em outras divisões, enquanto as pessoas na Europa e na China terão que optar pela reforma voluntária.

A reestruturação e os cortes de empregos vêm logo após as projeções pelo terceiro ano consecutivo de prejuízos para a Sony Mobile nas Informações fiscais de 2019. A participação de mercado da empresa encolheu para menos de 1%, depois de mais de 3% em 2010, e as vendas de smartphones para o ano fiscal de 2018 devem ficar á volta de 6,5 milhões de unidades. A companhia japonesa espera que após esta profunda reestruturação e corte nos custos operacionais, a divisão consiga lucro até 2020.

Sony Mobile reduzirá a sua força de trabalho em 50% até 2020 2

Não sabemos se, depois de tudo isso, haverá alguma esperança para os smartphones da Sony,  os Xperia 1, 10 e 10 Plus foram lançados com novos displays 21: 9, não achamos que serão o suficiente para trazer alguma atenção para a divisão móvel da empresa. E não podemos dizer com certeza se a empresa divulgará mais flagships este ano ou no próximo.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais