Será que os aspiradores robôs têm realmente evoluído?

Há alguns anos, a maioria dos utilizadores tinha robôs com navegação aleatória, o que significava que o aspirador aspirava de forma aleatória e ineficiente e esbarrava contra tudo o que encontrava no caminho. Ficavam várias zonas por aspirar; outras, mal aspiradas.

Os aspiradores robôs já existem há algum tempo e, desde os primeiros modelos, evoluíram bastante em termos de tecnologia e características. Mas será que continuam a evoluir, ou será que os fabricantes só adicionam coisinhas supérfluas aqui e ali para apelar aos consumidores?

Será que os aspiradores robôs têm realmente evoluído? 1

Há alguns anos, a maioria dos utilizadores tinha robôs com navegação aleatória, o que significava que o aspirador aspirava de forma aleatória e ineficiente e esbarrava contra tudo o que encontrava no caminho. Ficavam várias zonas por aspirar; outras, mal aspiradas. Contudo, os modelos mais recentes incluem a funcionalidade de mapeamento — isto é, o aspirador cria um mapa virtual da casa, o que lhe permite aspirar de forma mais sistemática e eficiente.

Melhor navegação = melhor desempenho

Em relação às funcionalidades, é difícil negar que os aspiradores robôs têm evoluído. Há, pelo menos, duas dúzias de robôs económicos, bastante inteligentes, equipados com sensores que lhes permitem evitar obstáculos e mobília, e criar um mapa da casa. Mas será que isso afeta o desempenho de aspiração?

Será que os aspiradores robôs têm realmente evoluído? 2

A TestHut avaliou os modelos mais recentes e concluiu que embora o poder de sucção seja importante, não é o principal no que toca à limpeza. Na verdade, o mais importante é a navegação! Aliás, vários modelos recentes têm menor poder de sucção do que aspiradores mais antigos, mas aspiram melhor porque chegam a todos os cantos da casa.

As funcionalidades de mapeamento e navegação permitem que os robôs aspirem a casa de forma mais profunda e eficiente. Isto significa que criam um mapa da casa à medida que vão aspirando, ficando sem espaços por aspirar ou insistindo em zonas que já foram aspiradas. Trata-se de uma evolução fantástica — afinal, significa que o robô aspira a casa melhor e mais depressa.

A questão é que os aspiradores robôs foram feitos para a limpeza do dia a dia (e não para aspirar profundamente). Não aspiram da mesma forma que um aspirador convencional, mas podem facilitar bastante a vida, ao removerem o pó e o cotão todos os dias.

Que outras novidades existem?

É certo que a maioria das novas funcionalidades dos aspiradores robôs contribuem para reduzir a carga de trabalho das pessoas. Hoje em dia, os modelos mais procurados até vêm com função de limpeza do chão, o que significa que não só aspiram, como “passam a esfregona”. Não esfregam o chão, mas conseguem lavá-lo bastante bem.

Será que os aspiradores robôs têm realmente evoluído? 3

 

O despejo automático constitui outra funcionalidade nova — significa que o robô consegue despejar o lixo quando necessário, para que não tenha de se preocupar com essa tarefa.

A detecção de fezes de animais representa outro desenvolvimento nos aspiradores robôs. A sério! Um dos modelos mais recentes no mercado vem com sensores que lhe permitem detectar e evitar fezes de animais, evitando assim fazer uma grande badalhoquice pela casa.

Em conclusão

Então, será que os aspiradores robôs estão mais avançados? Considerando os desenvolvimentos tecnológicos e as novas funcionalidades, é difícil negar o facto. Se está a pensar comprar um aspirador robô e poupar tempo na limpeza do chão, saiba que é uma boa altura para fazer o investimento. Os preços dos aspiradores robôs têm diminuído significativamente, embora as funcionalidades e o desempenho tenham melhorado.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!