Android Geek
O maior site de Android em Português

Samsung Galaxy S10 vai usar leitores de impressão digital ultra sónicos de terceira geração da Qualcomm

Espera-se que o Galaxy S10 seja o primeiro dispositivo da Samsung com um leitor de impressões digitais no display (mas o Galaxy Note seguinte  e a série Galaxy A devem se juntar-se a ele logo depois). Um relatório com origem em Taiwan sugere que a empresa usará o mais recente leitor ultra sónico da Qualcomm para o Galaxy S10.

Espera-se que o Galaxy S10 seja o primeiro dispositivo da Samsung com um leitor de impressões digitais no display (mas o Galaxy Note seguinte  e a série Galaxy A devem se juntar-se a ele logo depois). Um relatório com origem em Taiwan sugere que a empresa usará o mais recente leitor ultra sónico da Qualcomm para o Galaxy S10.

O primeiro leitor ultra sónico da Qualcomm saiu em 2015 e houve uma sequela revelada em junho do ano passado. Um leitor de terceira geração foi desenvolvido e, finalmente, preenche aos requisitos da Samsung.

A empresa sul coreana precisará de uma grande quantidade para o lançamento inicial e, segundo relatos, utilizou as empresas taiwanesas General Interface Solutions (GIS) e O-Film para produzir os módulos. A Qualcomm tem vindo a trabalhar com o GIS para desenvolver o novo sensor. A O-Film já trabalhou com A vivo para construir o X20 UD e o X21 UD.

O leitor de impressão digital ultra sónico será anexado à parte de trás do painel de exibição. Como os leitores ópticos precisam de um ecrã transparente, a Samsung acredita que são vulneráveis ​​à influência externa (por exemplo, condições de iluminação) e também afetam a qualidade da imagem do ecrã.

Além disso, o ultrassom permite que uma imagem em 3D dos sulcos e poros da ponta do dedo seja capturada, o que a torna mais precisa.

Samsung Galaxy S10 para usar os leitores de impressão digital ultrassônicos de terceira geração da Qualcomm

No entanto, nos últimos meses, foi dito que apenas os dois primeiros modelos Galaxy S10 terão um leitor de ultra-sons, o modelo básico terá um leitor óptico interno tradicional.

Relatórios anteriores haviam sugerido que, excepto o modelo Galaxy S10 mais barato, as duas variantes restantes apresentariam um sensor de impressão digital no ecrã. Agora um novo relatório da vindo da Coreia do Sul afirma que ele realmente estará presente em todas as três variantes do Galaxy S10.

Além do modelo básico, a Samsung deve lançar os sucessores do Galaxy S9 e Galaxy S9 + no próximo ano, com um Display Infinito curvo de 6,2 polegadas e 6,44 polegadas respectivamente. O sensor de impressão digital baseado no ecrã era esperado anteriormente apenas nos sucessores.

Um relatório no mês passado afirmou que o sensor de impressões digitais da variante mais barata seria colocado no quadro do dispositivo em si. Normalmente, espera-se que a Samsung o posicione na parte de trás, mas esse não foi o caso.

O relatório de hoje conta uma história completamente diferente. Ele alega que todas as três variantes do Galaxy S10 contarão com um sensor de impressão digital no ecrã. A única diferença seria a tecnologia usada para essa implementação.

Os dois modelos high-end terão um sensor de impressão digital baseado em display ultra-sónico, enquanto o modelo de nível básico terá um sensor de impressão digital óptico. O sensor ultra-sónico pode ser fornecido pela Qualcomm.

Galaxy S10 pode ter scanner no ecrã para todas as variantes image

Ele funciona transmitindo um pulso ultra-sónico contra o dedo para mapear os poros e linhas que são únicas para cada impressão digital. Sensores ultra-sónicos são mais precisos do que as suas equivalentes ópticos, uma vez que a reprodução 3D melhorada da impressão digital é possível a usar os dados de profundidade adicionais.

Um sensor de impressão digital funciona como uma câmara digital, pois captura uma imagem bidimensional da impressão digital. A precisão tende a diminuir se o dedo que está a ser digitalizado estiver muito húmido, seco ou sujo. Luzes externas podem prejudicar o seu desempenho também.

Não é que os scanners de impressão no ecrã sejam completamente inúteis. Vários fabricantes chineses de smartphones já lançaram vários dispositivos com essa tecnologia. É considerada três vezes mais barata que os sensores ultra-sónicos, o que explicaria porque a Samsung pode ter decidido usá-la, para o modelo mais barato do Galaxy S10. A Samsung ainda não confirmou se lançará três modelos do Galaxy S10, e muito menos revelará que todos os três terão um sensor de impressão digital no ecrã.

Fonte

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais