Android Geek
O maior site de Android em Português

NotCompatible: o malware para Android que se instala automaticamente

O Android não possui uma boa fama, quando se fala de segurança em relação às plataformas móveis. Por esse e por outros motivos, a Google fez todos os esforços para tornar o Lollipop a versão mais segura do seu sistema móvel. Infelizmente, o novo sabor do robot verde ainda só está disponível apenas para alguns (poucos) felizardos.

 

 

A gigantesca maioria da nação Android, portanto, não dispõe das últimas ferramentas de segurança criadas pela Google. Talvez por essa razão, um malware em específico esteja a ser tão bem sucedido. De acordo com o The New York Times, o programa malicioso, apenas nos EUA, conseguiu infectar 4,5 milhões de dispositivos com essa plataforma.

O malware é chamado de NotCompatible, e está em actuação desde janeiro de 2013. Está tão íntimo do sistema Android que já se encontra na sua terceira versão. E, de acordo com a fonte, o último “update” tornou-o um das aplicações maliciosos mais complexas e perigosas que já existiu na plataforma da Google.

Ao contrário de muitas aplicações perigosas do gênero, esta não pede a tua permissão para ser instalada. Funciona de forma muito semelhante a um vírus para Windows. Se visitares um site ou abrires um spam infectado, o NotCompatible será automaticamente instalado no teu dispositivo.

Se contarmos apenas com as mensagens de e-mail infectadas, o NotCompatible já contamina mais de 20 mil dispositivos por dia. Sim, não foi anual, nem mensal, sequer semanal. A cada dia, 20 mil dispositivos receberam esse “presente” no seu Android.

 

id79471_w2dzrn

 

Sobre o poder de fogo do malware, pesquisadores da Lookout ainda estão em dúvida do que ele é capaz de fazer. Aparentemente, a ameaça transforma a máquina num zombie controlado à distância, e que poderá ser usado para praticamente qualquer fim malicioso.

A sintomatologia é muito parecida com demais infecções em smartphones. O utilizador poderá perceber que houve um aumento considerável do consumo de bateria. Ainda, o seu aparelho pode descarregar mais rápido mesmo quando estiver parado, sem realizar qualquer actividade.

A sofisticação do NotCompatible atingiu níveis ainda mais impressionantes. Como o seu principal funcionamento é fazer o seu gadget virar uma máquina zombie que obedece a uma central, os hackers acharam uma maneira de ocultar essa comunicação. Todas as informações trocadas entre o “smartphone-escravo” e a central está criptografada, tornando a investigação dos pesquisadores da Lokoout ainda mais difícil.

Felizmente, já há anti-vírus no mercado que conseguem evitar que seu aparelho seja infectado. É prudente, portanto, preservar-se, antes que o pior aconteça.

 

 

 

FONTE | VIA

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link