Nokia 8 desilude ao obter fraca pontuação no DxoMark

Enquanto aguardamos pelo anuncio do Nokia9, o smartphone principal da HMD Global foi submetido aos procedimentos de teste DxOMark. O resultado final é impressionante, principalmente devido ao nome Zeiss na parte de trás do telefone.

Enquanto a câmara da marca Leica no Mate 10 Pro da Huawei atirou com o iPhone X para o segundo lugar entre os gráficos DxOMark, a infusão de Zeiss no Nokia 8 está longe do que era esperado, e obtém um míseros 68 pontos.E para quem não está dentro do assunto, só para terem noção, o Google Pixel 2 obteve 98 pontos.

Nokia 8 desilude ao obter fraca pontuação no DxoMark image Nokia 8 desilude ao obter fraca pontuação no DxoMark image
Amostras da câmara: luz brilhante (esquerda), 5 Lux luz baixa (direita)

O Nokia 8 fica abaixo de equipamentos como o desconhecido Lava Z25 e um pouco acima do low cost Gionee S10L. Ele só consegue ser um pouco melhor do que o antigo Nokia 808 PureView , que é o único dispositivo da empresa finlandesa nos gráficos da DxOMark.

O teste revelou que o Nokia 8 produz imagens com boa exposição, com um balanço de branco geralmente correto, embora às vezes não haja saturação suficiente e poderá notar algum sombreamento de cores. A faixa dinâmica é boa apenas quando o modo Auto HDR é colocado em funcionamento.

Quando se trata de textura e ruído, o Nokia 8 está muito atrasado em relação a outros flagship. O ruído bastante forte e existe em áreas de cor simples, mesmo com  luz brilhante, e os níveis de detalhes geralmente são baixos, com muita confusão. Não é de surpreender que o detalhe diminua ainda mais quando em ambientes fechados ou em cenários de pouca luz, e também há uma notável perda de nitidez, com forte suavidade, muitas vezes visível nas bordas do quadro.

Essa situação não é particularmente nova, uma vez que demos conta disso mesmo na nossa review ao equipamento.

Nokia 8 desilude ao obter fraca pontuação no DxoMark image Nokia 8 desilude ao obter fraca pontuação no DxoMark image
Amostras da câmara: Modo retrato (esquerda), zoom 2x (direito)

O autofoco do aparelho é preciso na maioria das condições, mas diminui a quantidade da luz. A exposição e a cor são “decentes” ao usar o flash de LED duplo, mas alguns retratos mostram olhos vermelhos. No departamento de zoom, uma vez que não tem uma tele-lente dedicada, o Nokia 8 não pode competir com dispositivos que tenham tal configuração. O Bokeh, por outro lado, apesar de não ser o melhor, é bom o suficiente. No entanto, os destaques do modo retrato nem sempre são perfeitamente isolados.

Em termos de filmagem de vídeos, as principais deficiências têm que ver com autofoco e estabilização. O foco automático às vezes não funciona em condições de pouca luz, enquanto o sistema de estabilização “funciona num nível muito similar ao do Samsung Galaxy S6 edge , um dispositivo com quase três anos”. Além disso, os vídeos possuem um alcance dinâmico estreito, recorte de destaques em cenas de alto contraste e exposição instável.

Surpreendido? Pode consultar todo o teste aqui.

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉


Fique atento à nossa página do Facebook e Twitter para obter as notícias em primeira mão.
Fontedxomark
Através deGsmarena

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link

Achou interessante?

Partilhe com os seus amigos