As observações de Cook aparentemente perturbaram Zuckerberg e daí ele emitiu a diretiva dos telefones Android – embora, como o The Verge aponta, parece improvável que seja cumprida:

Verificámos a atividade do Twitter de vários executivos do Facebook, incluindo David Marcus, líder do blockchain, e VP de AR e VR Andrew “Boz” Bosworth, os quais ainda demonstraram estar a usar iPhones.

Embora seja muito fácil considerar isso como mais um exemplo de exagero nos boatos tecnológicos – algo que tende a acontecer muito em Sillicon Valley -, um comunicado divulgado pelo Facebook hoje de forma muito bizarra praticamente confirma a história do Times. Apesar de não chegar ao ponto de abordar diretamente a afirmação do Times sobre os telefones Android como verdadeira ou falsa, a ausência de uma negação neste caso é mais do que suficiente por si só. A declaração chega ao ponto de criticar Tim Cook pelos seus comentários no início deste ano.

Tim Cook tem criticado constantemente o nosso modelo de negócio e Mark tem sido igualmente claro que discorda. Portanto, não há necessidade de usar mais ninguém para fazer isso por nós. Há muito tempo que incentivamos os nossos funcionários e executivos a usar o Android porque é o sistema operativo mais popular do mundo.

As tensões entre o Facebook e a Apple, estão ao rubro. E realmente, isso faz sentido; De muitas maneiras, as abordagens das empresas à privacidade, serviços e produtos não poderiam ser mais diferentes. O Facebook é a cara da arrogância do modelo big data, enquanto a Apple se destacou pela sua resistência obstinada à recolha de informações e publicidade altamente segmentada numa era em que estas coisas se tornaram rapidamente universais.

Quanto à questão de Mark Zuckerberg exigir a todos os seus executivos o uso de Android, parece que ele terá mais dificuldades do que pensa.