Kaspersky partilha dicas para ajudar a combater a solidão em confinamento

A tecnologia tem sido particularmente importante para as gerações mais velhas no combate à solidão, com 64% dos baby-boomers e os maiores de 65 anos, a nível europeu, que se sentiram menos sós durante a crise da COVID-19 do que antes, a afirmar que a tecnologia os tem ajudado a combater a solidão. No entanto, a investigação da Kaspersky também concluiu que nem todos se sentem assim quanto à tecnologia, o que pode afetar o seu bem-estar mental e exacerbar o sentimento de solidão.

A tecnologia tem sido particularmente importante para as gerações mais velhas no combate à solidão, com 64% dos baby-boomers e os maiores de 65 anos, a nível europeu, que se sentiram menos sós durante a crise da COVID-19 do que antes, a afirmar que a tecnologia os tem ajudado a combater a solidão. No entanto, a investigação da Kaspersky também concluiu que nem todos se sentem assim quanto à tecnologia, o que pode afetar o seu bem-estar mental e exacerbar o sentimento de solidão. Aliás, em Portugal, mais de um terço (36%) dos inquiridos desejam ser mais confiantes no uso da tecnologia, uma vez que consideram que isso os ajudaria a sentirem-se menos sós.

Kaspersky partilha dicas para ajudar a combater a solidão em confinamento 1

Apesar de termos entrado no novo ano, janeiro é tradicionalmente visto como um período difícil para muitos, com o período de férias a chegar ao fim e com os dias “mais curtos” de Inverno ainda presentes. Agora em 2021, este sentimento acaba por ser provavelmente intensificado, com milhões de pessoas em toda a Europa e no mundo a terem que se distanciar socialmente e a passar muito mais do seu tempo isoladas e em casa.

Com isto em mente - e à medida que mais soluções tecnológicas se tornam disponíveis - a Kaspersky criou uma lista de recomendações e ideias para ajudar os consumidores a ultrapassar os próximos meses mais “cinzentos” e solitários de confinamento.

"A pandemia perturbou a vida tal como a conhecíamos e deixou muitas pessoas sem interação humana. A Internet e o mundo conectado em que vivemos têm sido extremamente benéficos para ajudar a sociedade durante este tempo, ao fornecer uma plataforma virtual para as pessoas se ligarem, mas também ao fornecer acesso e informação para quem necessita de apoio na área da saúde mental. A nossa investigação mostra que a tecnologia pode aliviar algumas das pressões que a pandemia criou e, como resultado, ajudar as pessoas a sentirem-se menos sós”, comenta David Emm, Investigador de Segurança da Kaspersky.   

E acrescenta: “Temos de garantir que todos nos mantemos ligados em segurança. Quando utilizadas de forma segura, as ferramentas online e digitais que temos à nossa disposição podem ser um grande remédio para a solidão, principalmente para aqueles que se sentem mais isolados”.

 

Para as pessoas que procuram utilizar a tecnologia para combater a solidão no novo confinamento, a Kaspersky recomenda:

  1. Organizar uma noite de cinema e convidar a família e amigos para se juntarem a si. Muitos serviços de streaming oferecem agora funcionalidades de "festa" ou "ver em grupo", o que permite que todos vejam o mesmo conteúdo ao mesmo tempo. Alguns têm, inclusive, uma opção de chat online, para que possa falar sobre o que está a ver sem interromper o filme.
  2. Visitar um novo museu ou um dos seus museus favoritos, fazendo uma visita virtual. Algumas das galerias de arte e museus mais famosos do mundo permitem agora aos visitantes saber mais sobre as suas exposições e artefactos online.

 

  1. Assistir a um concerto ou festival online. Desde música clássica a DJ sets, artistas de todo o mundo estão a organizar mais oportunidades para os fãs desfrutarem de uma experiência "ao vivo" a partir do conforto das suas próprias casas.
Relacionado:  Surpresa! Huawei envia atualização de sistema para Nova 2s de 2017

 

  1. Treinar em grupo. Tem havido um aumento no número de aulas de exercício físico disponíveis online, em que os participantes podem escolher participar com os seus amigos e familiares, para que se apoiem uns aos outros.

 

  1. Aprender algo novo. Há muitos cursos disponíveis online, desde culinária até à aprendizagem de uma nova língua, dos quais pode agora desfrutar, individualmente ou em grupo.

 

  1. Os jogos online não são apenas para gamers. Nos sites de Arcade-based games, pode juntar os amigos e familiares para resolver puzzles ou competir da mesma forma que fariam com os jogos de tabuleiro.

 

 

A Kaspersky recomenda também seguir os seguintes conselhos para manter a sua vida digital e os seus dispositivos seguros:

  1. Proteger todos os seus dispositivos com uma solução de segurança eficaz, como o Kaspersky Total Security.

 

  1. Utilizar palavras-passe únicas e complexas para todas as suas contas online, e considerar a utilização de uma solução como o Kaspersky Password Manager para tornar este processo mais simples.

 

  1. Não responder a mensagens não solicitadas, não clicar em links, nem descarregar anexos desconhecidos - é sempre melhor ir diretamente a um website, escrevendo o URL na barra de endereços.

 

  1. Manter os convites e credenciais de reuniões de grupo em privado e utilizar todas as ferramentas que possam salvaguardar a sua privacidade.

 

  1. Rever as definições de privacidade e segurança de qualquer serviço online que utilize, a fim de limitar os dados que partilha com outros.

 

Outras conclusões do último estudo da Kaspersky, juntamente com conselhos sobre como permanecer seguro online, estão disponíveis no relatório Find Your Tribe.

 

Metodologia de Investigação

A Arlington Research, agência independente de estudos de mercado, realizou estudos de mercado em nome da Kaspersky em 12 países europeus e no Japão. Os países inquiridos incluem o Reino Unido (2.000 inquiridos), França (1.000), Alemanha (1.000), Itália (1.000), Espanha (1.000), Holanda (1.000), Bélgica (500), Portugal (500), República Checa (500), Áustria (500), Hungria (500), Roménia (500) e Japão (500).

A investigação é representativa, a nível nacional, de adultos com mais de 18 anos de idade em cada país inquirido, no que diz respeito ao sexo, idade e região (cerca de 2%). A investigação foi realizada de acordo com as orientações do estudo de mercado ESOMAR.

Os dados utilizados neste comunicado de imprensa baseiam-se em dados europeus provenientes de uma base de participantes não ponderada de 10.000 inquiridos. Os dados do Reino Unido, no conjunto total de dados europeus, foram reduzidos - ponderados de 2.000 para 1.000 inquiridos, de modo a que os dados deste país sejam equivalentes aos principais mercados da União Europeia por PIB.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!