Huawei tem luz verde condicional na Alemanha, governo aprova projeto de lei de segurança

Mas isso representa um revés para o governo dos EUA, que fez lobby com aliados europeus para rejeitar a tecnologia da Huawei. Na quarta-feira, o governo alemão ficou mais perto de permitir o uso da tecnologia da Huawei em redes móveis 5G, dando à empresa chinesa uma pequena vitória no continente europeu.

De acordo com o Wall Street Journal, o governo alemão liderado pela chanceler Angela Merkel aprovou esta semana um projecto-lei no âmbito da segurança das redes móveis que abre as portas à utilização da tecnologia 5G da Huawei, dando assim à empresa uma pequena vitória na Europa. Ou seja, com base neste projecto-lei, a Alemanha deverá enveredar pelo modelo de certificação de fornecedores, sendo que Portugal, ao que tudo indica, também vai adoptar igual política e, portanto, não excluir qualquer fabricante na implementação das redes 5G.

O projeto de lei aprovado pelo gabinete da chanceler Angela Merkel que permitirá a presença contínua da Huawei na Alemanha precisa de aprovação parlamentar. Mas isso representa um revés para o governo dos EUA, que fez lobby com aliados europeus para rejeitar a tecnologia da Huawei.

Na quarta-feira, o governo alemão ficou mais perto de permitir o uso da tecnologia da Huawei em redes móveis 5G, dando à empresa chinesa uma pequena vitória no continente europeu.

Os EUA afirmam que os equipamentos Huawei são semelhantes a um cavalo de Tróia que, uma vez dentro de infraestrutura crítica no Ocidente, pode ser usado pela China para espiar e roubar informações confidenciais, representando uma ameaça Económica e de segurança para os EUA e os seus aliados. A Huawei negou sempre as acusações e os EUA falharam em apresentar provas que fundamente as suas convicções.

Huawei tem luz verde condicional na Alemanha, governo aprova projeto de lei de segurança 1

Os argumentos da Casa Branca inicialmente não conseguiram influenciar os governos europeus, que também enfrentaram pressõe de operadoras, que corroboram que a Huawei oferece o equipamento de torre de smartphone mais avançado pelo preço mais baixo.

Relacionado:  Vários novos recursos em teste para a aplicação Petal Search

A Huawei, pela sua vez, conseguiu vitórias em países como a Hungria e agora na Alemanha. Mas o acesso a esses mercados pode ser revertido se a empresa chinesa não sobreviver a outro ataque dos EUA.

A Huawei afirma que as restrições podem afetar a sua capacidade de fazer smartphones, e equipamentos não 5G. Analistas e executivos de telecomunicações disseram que, sem acesso a esses componentes, a Huawei pode não ser capaz de fazer antenas de smartphone 5G - cada uma requer vários Chipsets avançados.

Os EUA estão mesmo a oferecer empréstimos a nações estrangeiras e operadoras para que possam evitar a Huawei e, em vez disso, comprar aos principais concorrentes da Huawei - da Suécia, Ericsson AB, Finlândia Nokia Corp. e da Coreia do Sul Samsung Electronics Co.

Autoridades americanas também estão a tentar estimular startups americanas a desenvolver tecnologia de infraestrutura 5G usando software de padrão aberto.

O Presidente eleito Joe Biden e a sua equipa de transição não quiseram comentar na quarta-feira a sua posição sobre a Huawei.

 

Fonte

 

 

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!