Android Geek
O maior site de Android em Português

Huawei poderá despedir centenas de trabalhadores nos EUA

O braço de pesquisa da Huawei Futurewei esteve nas notícias recentemente quando se fez saber que pretendia livrar-se da identidade de marca da Huawei.

A tentativa da Huawei de entrar no mercado dos EUA pode ter tido algum efeito sobre a situação actual da empresa. Apesar de ter abandonado os planos de vender os seus smartphones nos EUA, a Huawei ainda retinha parte da sua força de trabalho nos EUA, especialmente sob a sua subsidiária Futurewei. O braço de pesquisa da Huawei Futurewei esteve nas notícias recentemente quando se fez saber que pretendia livrar-se da identidade de marca da Huawei. Actualmente, a Huawei parece estar a planear despedir algumas das suas forças de trabalho nos EUA.logo huawei Uma informação publicada pelo The Wall Street Journal (WSJ) afirma que a Huawei planeia despedir centenas de trabalhadores nos Estados Unidos. Mesmo que a Huawei ainda permaneça forte, as coisas não correram bem desde que o governo Trump colocou uma proibição nas vendas dos EUA para a empresa. A administração Trump citou potenciais ameaças de segurança, mas isto foi obviamente devido à guerra comercial entre os EUA e a China.

Os trabalhadores que seriam demitidos são da subsidiária de pesquisa Futurewei Technologies, que administra vários laboratórios de pesquisa nos EUA. A empresa permitirá que alguns funcionários chineses tenham a opção de se mudar para a China para permanecer na empresa. Há alguns funcionários aparentemente que já foram avisados ​​e que serão despedidos, com outros a seguirem o caminho muito em breve.

 

EUA VS China - Guerra Comercial

Como dito, a decisão de permitir que as empresas façam negócios com a líder mundial em equipamentos de telecomunicações, a Huawei, veio após os comentários de Trump durante a cimeira do G20. O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma ordem executiva para colocar a Huawei, sediada na China, na chamada Lista de Entidades do Departamento de Comércio, em maio, devido a preocupações com a segurança nacional. Este movimento efectivamente proibiu empresas americanas de fazer qualquer tipo de negócio com a Huawei.

Embora a decisão de permitir que as empresas dos EUA façam negócios com a Huawei, tenha sido bem recebida pelos fabricantes americanos de Chipsets, muitos funcionários do sector e do governo ficaram confusos. Numa conferência anual do departamento em Washington, Wilbur Ross afirmou que a empresa permaneceria na Lista de entidades. Isto significa que as licenças provavelmente seriam negadas e que a nova política não alteraria o modo de obter as licenças.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais