Android Geek
O maior site de Android em Português

Huawei prepara Kirin 980 fabricado no processo FinFet de 7nm?

O Kirin 970 é inegavelmente um dos melhores SOC’s do mercado, e a prova disso mesmo é a aceitação dos novos equipamentos da família Huawei P20. Esse Soc é uma forte aposta da Huawei, que pretende ver elevado o desempenho dos seus smartphones de topo.

O Kirin 970 é inegavelmente um dos melhores SOC’s do mercado, e a prova disso mesmo é a aceitação dos novos equipamentos da família Huawei P20.

Esse Soc é uma forte aposta da Huawei, que pretende ver elevado o desempenho dos seus smartphones de topo. Desenvolvido num processo de 10 nm pela TSMC, o Kirin 970 dispõe de 5,5 mil milhões de pequenos transístores num único centímetro quadrado.

Huawei prepara Kirin 980 fabricado no processo FinFet de 7nm? 1

Sensivelmente do tamanho de uma unha do polegar, o Kirin 970 dispõe de um CPU com oito núcleos, divididos em quatro ARM Cortex A73 a 2,4 GHz e outros quatro ARM Cortex A53 a 1,8 GHz, e de um poderoso GPU de 12 núcleos. Além disso, traz ainda um sistema de processamento de imagem duplo (Dual ISP), um modem Cat18 com velocidades máximas de 1.2 Gbps e arquitetura HiAI com um NPU dedicado para inteligência artificial.

Huawei já trabalha no Kirin 980

E como é natural, a Huawei já prepara o seu sucessor, o Kirin 980, que segundo os últimos rumores, iria ser produzido pela Samsung, mas um rumor publicado ontem diz que o novo chip da Huawei será fabricado pela TSMC, e com o processo FinFet de 7nm. O chipset Kirin 980 estará disponível no segundo semestre deste ano, a tempo de equipar o próximo smartphone high-end da Huawei, provavelmente da série Mate.

O processador da Cambricon trouxe recursos de IA no Kirin 970 e fará o mesmo com o Kirin 980. O novo chip 1M AI da Cambricon foi projetado para usar o processo de 7nm da TSMC. O chipset Kirin 980 poderia estrear no quarto trimestre deste ano, quando a Huawei lançar os substitutos dos Mate 10 e o Mate 10 Pro, que foram revelados em outubro do ano passado.

A TSMC já tem produção em massa de chips de 7nm, dispondo de uma linha de montagem dedicada. Até o final deste ano, espera-se que esteja a produzir massivamente esse tipo de produtos para dispositivos móveis, inteligência artificial, jogos e até mineração com criptomoedas.



Fique atento à nossa página do Facebook e Twitter para obter as notícias em primeira mão.

Através de digitimes

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais