Android Geek
O maior site de Android em Português

Huawei Mate 30 pode ser a grande oportunidade do HarmonyOS

Na informação, “um porta-voz do Google disse à Reuters que o Mate 30 não pode ser vendido com a versão licenciada do Android e das aplicações e serviços associados ao Google devido à proibição dos EUA”.

De acordo com uma informação publicada hoje pela Reuters, a próxima série de telefones Mate 30 da Huawei pode ter que abdicar das aplicações do Google como resultado da proibição comercial imposta pelo governo dos EUA. Embora o smartphone ainda possa a correr o Android, dada a disponibilidade gratuita e aberta do software, uma integração mais profunda com aplicações e serviços do Google, como a Play Store e o YouTube, será impossível se a proibição não for definitivamente levantada. Na informação, "um porta-voz do Google disse à Reuters que o Mate 30 não pode ser vendido com a versão licenciada do Android e das aplicações e serviços associados ao Google devido à proibição dos EUA".

Huawei Mate 30 pode ser a grande oportunidade do HarmonyOS 1

Executivos da empresa Huawei também disseram à Reuters que a empresa pode ter que "avançar" com o telefone, mesmo que não consiga garantir as aplicações. Embora a Huawei tenha recebido um adiamento de 90 dias da lista de entidades, licenças individuais solicitadas pelas empresas para vender bens dos EUA à Huawei não foi concedida. Segundo a Reuters, o backlog de licenças precisa ainda ser aprovado. Ao todo, isso significa que o Google não pode licenciar o uso das suas aplicações e serviços GMS para a Huawei usar no Mate 30. Todas as aplicações do Google que estamos acostumados a ter em telefones Android, como a Play Store, o Google Maps, o Chrome e o YouTube, não serão incluídas se isso acontecer. A Huawei também perderá o acesso à versão "licenciada" do Android, o que significa que dependerá da disponibilidade pública do  Software AOSP e provavelmente não terá acesso a novos lançamentos ou softwares beta antes de serem lançados. A menos que uma licença ou isenção de algum tipo seja garantida, o mais próximo que a maioria de nós pode esperar de uma experiência Android normal seria instalar manualmente as aplicações e serviços necessários nós mesmos - Esse não é um processo complicado, mas está além da capacidade da maioria dos consumidores. Essa falta de aplicações e serviços pode ser suficiente para afectar as vendas do Mate 30, e atingir a empresa onde dói mais . A Reuters alega que o Mate 30 deve ser revelado em Munique no dia 18 de setembro, apesar de não ser conhecida uma data de lançamento definitiva para o telefone. Essa janela de tempo reduz o tempo necessário para lutar ou recorrer da decisão. Outro hardware incluído no telefone, como o chipset / SoC, será compatível com a proibição do governo dos EUA. Um porta-voz da Huawei explicou à Reuters que, embora prefira usar o Android daqui para frente, a empresa ainda está a trabalhar ativamente em outras contingências. "A Huawei continuará com o sistema operativo e o ecossistema Android se o governo dos EUA permitir que o façamos. Caso contrário, continuaremos a desenvolver nosso próprio sistema operativo e ecossistema" HarmonyOS da Huawei.

O próximo Mate 30 terá que contar com Android,seja com aplicações do Google ou não.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais