Android Geek
O maior site de Android em Português

HTC prepara-se para sair do mercado de smartphones?

De acordo com as Estatísticas da Biblioteca do Android, a HTC removeu 14  de aplicações próprias para dispositivos móveis,  da Play Store desde fevereiro de 2019. As aplicações removidas incluem o Launcher Sense, calendário HTC, correio HTC, contactos HTC e assim por diante.

A fabricante de smartphones de Taiwan, HTC, não está na melhor das formas no mercado de smartphones nos últimos tempos. A participação de mercado da empresa vem caindo há algum tempo e parece que a HTC se está a preparar para abandonar o mercado de smartphones.

De acordo com as Estatísticas da Biblioteca do Android, a HTC removeu 14  de aplicações próprias para dispositivos móveis,  da Play Store desde fevereiro de 2019. As aplicações removidas incluem o Launcher Sense, calendário HTC, correio HTC, contactos HTC e assim por diante. Agora, há apenas algumas aplicações relacionados ao Vive. Estas aplicações são pré-instalados nos seus telefones como um componente principal.

androidgeek-2019-04-09_17-52-07_961321.png

Existem muitas interpretações desta situação, tanto optimistas quanto pessimistas. O lado optimista acredita que os rumores de que o fabricante taiwanês vai aprofundar o ecossistema do Android One no futuro, e então estão usar a aplicação nativa do Google que é obviamente mais conveniente do que manter a sua própria aplicação exclusiva. O lado pessimista acredita que a marca se está a preparar para o fecho completo dos seus negócios de smartphones. Desde que a equipa de design principal foi vendida para o Google, o desenvolvimento do smartphone da HTC é fraco.

Como pioneira do ecossistema Android e dos primeiros fabricantes, a HTC caiu do top 10 mundial. Depois de ser absorvida pelo Google, o valor restante dos smartphones HTC não é mais importante. Mesmo que queira vender, muitas empresas não se vão interessar. Recentemente, houve relatos de que a Sony poderia optar por ter a licença da marca (semelhante ao que aconteceu entre a Nokia e a HMD). No entanto, nada de concreto foi acordado.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais