Android Geek
O maior site de Android em Português

Guerra comercial EUA-China tem um preço de mil milhões de dólares. Quem paga são as empresas

A ordem executiva de Trump contra o TikTok e o WeChat é um sinal claro das tensões económicas entre os EUA e a China, agravando a guerra comercial. Números recém-divulgados da Stenn estimam o custo da guerra comercial EUA-China e como impactou as empresas no Reino Unido, EUA e China.

Dois anos depois de Donald Trump impor os primeiros US $ 34 mil milhões em tarifas sobre produtos chineses, desencadeando uma guerra comercial que parece não ter fim á vista, o prejuízo total ascende a mais de mil milhões de dólares para empresas em todo o mundo e com tendência a aumentar. A ordem executiva de Trump contra o TikTok e o WeChat é um sinal claro das tensões económicas entre os EUA e a China, agravando a guerra comercial.

Números recém-divulgados da Stenn estimam o custo da guerra comercial EUA-China e como impactou as empresas no Reino Unido, EUA e China. O estudo global foi conduzido com mais de 700 executivos seniores em empresas de médio e renome no Reino Unido, Estados Unidos e China. as tensões estão a aumentar à medida que altos funcionários dos EUA e da China planeiam reavaliar os acordos comerciais ainda este mês (agosto de 2020) e procuram uma forma de chegar a um acordo comercial.

Biden é luz ao fundo do túnel

A guerra comercial EUA-China escalou para tensões nunca vistas na presidência de Trump e terá uma preponderância fundamental na eleição presidencial de 2020, com Joe Biden a defender que encerrará a guerra tarifária se for eleito.

Números da Guerra Comercial EUA-China:

  • As empresas do Reino Unido estimam que a guerra comercial EUA-China custará até US $ 170,1 mil milhões.[1] (aproximadamente £ 130,4 mil milhões) em todo o Reino Unido
  • Nos EUA, as empresas estimam que a guerra comercial EUA-China custará US $ 3,7 milhões a cada, em média
  • As empresas chinesas foram as mais atingidas e estimam que as tarifas custarão US $ 4,46 milhões a cada
  • Como os EUA impuseram tarifas sobre mais de US $ 360 mil milhões (£ 268 mil milhões) em produtos chineses, a China retaliou com tarifas sobre mais de US $ 110 mil milhões sobre produtos americanos
  • A gravidade da preocupação dos negócios com a guerra comercial é mais sentida nos EUA. 41% das empresas estão muito preocupadas, em comparação com apenas 24% no Reino Unido e na China
  • As empresas em todos os três mercados estão a experienciar um impacto significativo nas indústrias, com custos operacionais mais altos, menos pedidos e menos probabilidade de comércio internacional como resultado da guerra comercial EUA-China
  • Para se proteger dos efeitos da guerra comercial EUA-China, as empresas estão a implementar uma série de mudanças, onde se inclui aumento de preços, troca de fornecedores para fora da China, adiamento de pedidos e impacto no recrutamento.
Custo da guerra comercial EUA-China para as empresas (cada)

O Reino Unido

Os Estados Unidos China
$ 3,93m $ 3,7m $ 4,46m
Mudanças que as organizações estão a fazer ou a planear fazer para se isolar dos efeitos da guerra comercial EUA-China, de uma possível recessão ou de quaisquer outras mudanças macroeconômicas negativas O Reino Unido Os Estados Unidos China
Aumentar os preços 29% 39% 28%
Mudar fornecedores para fora da China 33% 31% n / D
Adiar pedidos 24% 24% 25%
Fazer mudanças estratégicas de longo prazo 35% 41% 62%
Contratar mais funcionários 19% 19% 22%
Reduzir força de trabalho 21% 27% 27%
Investir  no marketing em outros locais (ou seja, tentar reduzir a dependência das importações dos EUA) 14% 17% 40%


A Dra. Kerstin Braun, presidente do Stenn Group, comentou:
“A guerra comercial EUA-China teve um custo enorme para as empresas e o coronavírus exacerbou o descalabro financeiro. as insolvências continuarão, especialmente para empresas que já estavam endividadas antes da crise e não podiam pedir novos empréstimos. “Com as tarifas ainda em vigor, Trump pensa que está a atacar a China quando ela está fraca, mas está a prejudicar as empresas americanas também. É contraproducente.

“O acordo de fase um falhou em cobrir as questões significativas que levaram à guerra comercial em primeiro lugar. Isso inclui o apoio preferencial da China a empresas estatais e a transferência de tecnologia de empresas americanas que fazem negócios lá.

“Políticas puramente protecionistas - de ambos os lados - prejudicarão as empresas em níveis globais."

 

Esperamos que em novembro após as eleições nos EUA possa estar á frente de uma das maiores potências económicas do mundo um líder á altura.

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!