Android Geek
O maior site de Android em Português

Governo alemão adia decisão sobre 5G da Huawei até janeiro de 2020

A administração de Merkel está sob crescente pressão de várias facções, nacionais e estrangeiras, para proibir a Huawei de fornecer equipamentos 5G. Como sabemos o governo dos EUA.

Os conservadores do partido da chanceler alemã Angela Merkel assim como os democratas decidiram adiar a decisão sobre as preocupações de segurança 5G da Alemanha que decidem se a Huawei tem futuro na construção da rede 5G no país até 2020. A administração de Merkel está sob crescente pressão de várias facções, nacionais e estrangeiras, para proibir a Huawei de fornecer equipamentos 5G. Como sabemos o governo dos EUA. quer que os seus aliados boicotem a Huawei No meio de preocupações de segurança nacional.

Os parlamentares social-democratas apoiaram uma proposta interna na terça-feira, que se for aceite pelo governo pode resultar na proibição da Huawei de realizar negócios em solo alemão. Os legisladores confirmaram que o objetivo era chegar a uma decisão em conjunto com o governo de Merkel. "Acho que chegaremos a uma decisão até janeiro, quando tivermos um plano decisivo para o futuro curso de ação", disse o social-democrata Jens Zimmermann.

O governo de Merkel deu como finalizadas as regras relativas à implementação da rede móvel 5G da Alemanha em outubro, que está a ser criticada por favorecer a Huawei. Os legisladores de Merkel não conseguiram, no entanto, encontrar um entendimento sobre o assunto. 

Logotipo destacado do edifício Huawei

Os Moderados no seu comunicado especificaram que nenhuma empresa de rede deve poder controlar mais de 50% da cadeia de fornecedores de equipamentos 5G. as regras são mais rigorosas para fornecedores não pertencentes à UE. A maioria das operadoras alemãs hoje usa equipamento da Huawei e avisa que a proibição da empresa adiaria a implementação do 5G por alguns anos, além de causar perdas financeiras no valor de mil milhões de dólares.

Tanto a Huawei como o governo chinês se manifestaram separadamente contra as alegações dos produtos e serviços da Huawei serem inseguros. No passado vimos a Huawei negar estas alegações, e o governo chinês salienta que a Huawei não tem nenhuma obrigação legal de espionar os seus clientes estrangeiros. Tudo isto tem origem numa decisão do governo Trump que proibiu a Huawei de realizar negócios em solo americano em maio de 2019, levantando questões sobre por quanto tempo os gigantes da tecnologia chineses irão conseguir manter a liderança no mercado.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais