Google com "vida difícil" na Rússia

O Tribunal Arbitral de Moscovo rejeitou o recurso da Google e confirmou a decisão da justiça que diz que a empresa norte-americana quebrou as leis anti-monopólio da Rússia.

A justiça russa recusou o recurso da gigante tecnológica num caso em que a empresa era acusada de aproveitar a sua posição dominante nas plataformas móveis Android. O FAS, regulador das comunicações na Rússia, acusou, em Setembro de 2015, a empresa norte-americana de violar a lei, solicitando que os utilizadores fizessem uma pré-instalação de algumas aplicações da marca em aparelhos Android, sistema operativo desenvolvido pela empresa de Mountain View.

A Google vai agora ter de celebrar novos contratos com as fabricantes de "smartphones" e pagar uma multa cujo valor não ainda foi revelado.

Já em Abril de 2015, a Comissão Europeia também acusava a Google de abuso de posição dominante. Segundo o parecer de Bruxelas, a Google dá prioridade aos seus serviços de comparação de preços nas páginas de resultados de pesquisa geral. Este "favorecimento sistemático" dos seus serviços "viola as regras da União Europeia em matéria anti-concorrencial" o que "asfixia a concorrência e prejudica os consumidores".

Relacionado:  Samsung Galaxy A20 e A30s recebem atualização Android 11 (One UI 3.1)

 

VIA

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!