Android Geek
O maior site de Android em Português

Google processado pelo governo dos EUA - aqui está o que precisam saber

O processo provavelmente iniciará uma batalha longa e complicada entre Washington, DC e Sillicon Valley , e possivelmente terá implicações para toda a indústria de tecnologia. A ação, que foi aberta na terça-feira, é legitimada por 11 estados e acusa o Google, uma unidade da Alphabet, de violar as leis antitruste.

 

O Google está a enfrentar uma ação judicial histórica movida pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que afirma que a gigante da tecnologia detém um monopólio ilegal sobre pesquisas e publicidade em pesquisas. O processo provavelmente iniciará uma batalha longa e complicada entre Washington, DC e Sillicon Valley , e possivelmente terá implicações para toda a indústria de tecnologia.

A ação, que foi aberta na terça-feira, é legitimada por 11 estados e acusa o Google, uma unidade da Alphabet, de violar as leis antitruste. O procurador-geral adjunto Jeffrey Rosen, que liderou a investigação de anos, aponta que o Google “manteve o seu poder de monopólio através de práticas de exclusão que são prejudiciais à concorrência”. O processo afirma que essas práticas incluem contratos e acordos comerciais exclusivos.

O Google controla quase 90 por cento de todas as pesquisas online em todo o mundo. Isso alimenta o seu negócio de publicidade, que arrecadou US $ 34,3 mil milhões nos EUA no ano passado, de acordo com a empresa de análise eMarketer.

Google

Numa declaração publicada no Twitter, o Google disse: "O processo de hoje pelo Departamento de Justiça é profundamente errado. As pessoas usam o Google porque decidem - não porque são forçadas ou porque não conseguem encontrar alternativas. Teremos uma declaração completa esta manhã. "

A reclamação do DOJ vem no seguimento de uma importante informação do congresso que descobriu que a Big Tech (Google, Apple, Amazon) exercem "poder de monopólio" e condenou as práticas anticompetitivas.

Este é o maior caso antitruste contra uma empresa de tecnologia em mais de duas décadas, quando o DOJ acusou a Microsoft de monopólio no negócio de software para PC.

Aqui está o que precisam saber sobre o processo antitruste governo x Google.

Estados Unidos Vs Google: como aconteceu

O processo foi aberto na terça-feira como Estados Unidos x Google num tribunal federal de Washington DC Onze estados aderiram ao DOJ: Arkansas, Flórida, Geórgia, Indiana, Kentucky, Louisiana, Mississippi, Missouri, Montana, Carolina do Sul e Texas. Todos têm procuradores-gerais republicanos.

Mais estados podem aderir ao processo; A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, uma democrata, disse ao NPR que ela e outros estão a encetar as suas próprias investigações sobre o Google.

Relacionado:  Fuga de informação mostra capturas de ecrã da IU do Huawei Mate 40 Pro

O presidente Donald Trump atacou repetidamente o Google e outras empresas de tecnologia por preconceito contra os conservadores, apesar da falta de evidências. O procurador-geral Bill Barr supostamente atrasou a investigação estabelecendo prazos apertados, de acordo com o New York Times.

Legisladores liberais, como a senadora Elizabeth Warren, também criticaram as grandes tecnologias. Warren disse "Para restaurar o equilíbrio de poder na nossa democracia, promover a competição e garantir que a próxima geração de inovação tecnológica seja tão vibrante quanto a anterior, esta é a altura ideal para escrutinar as nossas maiores empresas de tecnologia."

O que diz o processo do Google

A reclamação do DOJ diz que o Google viola a secção 2 da Lei Sherman por meio da sua suposta manutenção de monopólio.

“Há duas décadas, o Google tornou-se o filho pródigo de Sillicon Valley como uma startup disruptiva com uma forma inovadora de pesquisar a emergente internet”, diz a queixa. "Esse Google não existe há muito tempo. O Google de hoje é um guardião do monopólio da Internet e uma das empresas mais ricas do planeta, com um valor de mercado de US $ 1 trilião e receita anual superior a US $ 160 mil milhões. Por muitos anos, o Google usou táticas anticompetitivas para manter e estender os seus monopólios nos mercados de serviços de pesquisa em geral, publicidade em pesquisa e publicidade em texto de pesquisa em geral - os pilares do seu império. "

O processo clama por "acordos de exclusão, onde se inclui "conduta anticompetitiva para bloquear canais de distribuição e bloquear rivais".

Por exemplo, a reclamação descreve como o Google paga à Apple mil milhões de dólares por ano para ser o motor de busca padrão no navegador Safari em iPhones.

O DOJ não quer castrar o Google, mas quer um "alívio estrutural", que pode exigir que a empresa venda parte dos seus negócios. A batalha jurídica pode levar anos, a menos que haja um acordo rápido ou uma mudança nas prioridades do DOJ.

Além da reação no Twitter, o Google não falou mais sobre o processo.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!