Android Geek
O maior site de Android em Português

França conta com a Huawei para a construção do 5G

A França mostrou a sua posição, e esta é que não impedirá a Huawei de participar do seu desenvolvimento de infraestrutura de rede 5G de última geração. De acordo com a Reuters, o presidente francês Emmanuel Macron, questionado sobre os possíveis riscos de segurança apresentados pela Huawei, aponta que nunca iria estigmatizar nenhum operador de telecomunicações ou país em particular. No início desta semana, o regulador francês de telecomunicações Arcep deu início à tão esperada venda do espectro 5G o que encerrou meses de debate entre as operadoras e autoridades de telecomunicações do país sobre como implantar a nova tecnologia de rede ultrarrápida.

A França mostrou a sua posição, e esta é que não impedirá a Huawei de participar do seu desenvolvimento de infraestrutura de rede 5G de última geração.

De acordo com a Reuters, o presidente francês Emmanuel Macron, questionado sobre os possíveis riscos de segurança apresentados pela Huawei, aponta que nunca iria estigmatizar nenhum operador de telecomunicações ou país em particular.

França conta com a Huawei para a construção do 5G 1

No início desta semana, o regulador francês de telecomunicações Arcep deu início à tão esperada venda do espectro 5G o que encerrou meses de debate entre as operadoras e autoridades de telecomunicações do país sobre como implantar a nova tecnologia de rede ultrarrápida.

“Existem três fabricantes de equipamentos ativos em França. AnHuawei tem uma participação de mercado de 25%, também há Nokia e Ericsson. A Samsung ainda não está ativa em França, mas está interessada no 5G ”, disse a ministra júnior da Economia Agnes Pannier-Runacher à televisão BFM Business.

“O governo não excluirá ninguém. Não apoiamos a posição dos Estados Unidos ”, acrescentou. "Continuaremos a analisar caso a caso".

Os EUA alegam que a Huawei é uma ameaça à segurança nacional e que pode usar os seus equipamentos de rede para espionar, essas alegações são repetidamente negadas pela gigante da tecnologia chinesa.

Em maio, o departamento de comércio dos EUA adicionou a Huawei à lista de entidades proibidas de negociar com empresas americanas . Além disso, o presidente dos EUA, Donald Trump, está a pressionar os países aliados a proibir a Huawei, o que a maioria deles já se negou a fazer.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais