Android Geek
O maior site de Android em Português

Firefox prepara-se para colocar anúncios no seu navegador

Conteúdo patrocinado poderá começar a surgir em breve no navegado

O lema da Mozilla é “internet for people, not profit”, no entanto, a realidade de ter que financiar todos os seus empreendimentos está a forçar a empresa a adotar um dos aspetos menos favoráveis ​​do ser humano da web: conteúdo patrocinado. Tendo adquirido o serviço de leitura posterior da Pocket, no ano passado, a Mozilla tem preenchido novas abas no Firefox com sugestões de leitura do Pocket, e agora elas incluem links pelos quais alguém pagou.

Firefox contará com links patrocinados

Se estiver a usar as versões beta e do Firefox, talvez já tenha visto alguns links patrocinados a aparecer entre as sugestões do Pocket, e esse mesmo recurso será adicionado ao Firefox quando for lançada versão 60, conforme verificado pelo The Register.

Numa publicação na semana passada, o fundador do Pocket, Nate Weiner, explicou que o “modelo de publicidade está gasto”, citando a perda de privacidade, transparência e controlo para o utilizador. O que ele e a Mozilla propõem como alternativa é restaurar todas essas três facetas para os utilizadores do Firefox enquanto ainda geram algum lucro, colocando links pagos na frente desses mesmos utilizadores. A promessa da Mozilla é promover apenas “conteúdo valioso, digno do seu tempo”, enquanto oferece a opção de ocultar coisas que não gosta ou desativar totalmente as sugestões patrocinadas.

Firefox prepara-se para colocar anúncios no seu navegador 1

Sem a segmentação refinada que o Facebook e a Google são capazes de oferecer aos anunciantes, a Mozilla certamente fará muito menos através de seus anúncios, mas parece que a empresa acha que será suficiente para fazer valer a irritação dos seus utilizadores.

Com essa nova mudança de abordagem da Mozilla, as principais alternativas para o navegador são o Google Chrome, Safari que não é executado pelo Windows ou Android, ou então aqueles que são suportados por anúncios, como são os casos do Firefox e do Opera. Então terá que sacrificar a privacidade, a compatibilidade de dispositivos ou a sua própria atenção, dependendo de qual queria escolher.

Pode ser aborrecido ser confrontado com tal escolha, mas isso apenas mostra que nada de útil na internet é de graça.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais