Android Geek
O maior site de Android em Português

Facebook está a testar uma ferramenta de Edição de Fotos para combater o Snapchat

O espaço das redes sociais modernas provou ser um dos campos de batalha digitais mais competitivos até à data. O mercado parece seguir apenas as suas próprias tendências, muitas vezes misteriosas, às vezes deixando mesmo titãs como a Google de fora das tendências mais valorizadas.

A natureza inconstante do negócio, exige portanto,  movimentos competitivos rápidos e agressivos e não é segredo que o Facebook e Snapchat estão na linha da frente desta batalha onde as trincheiras são os nossos ecrãs, e os troféus são a nossa atenção.

Como Funciona

Em resposta à primeira abordagem multimédia do Snapchat, o Facebook começou a fazer as suas próprias experiências em vários projectos.

O mais recente é um recurso de lançamento limitado que permite aos utilizadores criar molduras de perfil personalizadas. A ideia é exatamente o que parece - é pegar no vosso software de edição de imagem favorito e criar algumas imagens transparentes, em seguida, organizá-las corretamente, fazer upload para o Facebook e vocês e outros podem usá-lo como molduras. Atualmente, o recurso está a sertestado numa versão beta na Colômbia, México, Taiwan, U.K. e Irlanda, que foram selecionados para este lançamento inicial como os mercados que atualmente mais usam quadros de foto do perfil do Facebook.

No entanto, a empresa tem planos mais ambiciosos para o futuro. Os quadros personalizados são realmente parte de um pacote muito maior, o Facebook chama-lhe uma plataforma de Efeitos de Câmara.

Como o nome sugere, o gigante social planeia expandir o recurso em funcionalidades e alcance, com o objetivo final de criar uma experiência muito parecida com a que já é possível com o Snachat, completa com filtros, tags e as referidas sobreposições de quadros personalizados.

Abrange todos os conceitos básicos do Snapchat, como as máscaras animada e os filtros acima mencionados e lança ainda algumas outras reviravoltas interessantes, como filtros "reativos" que respondem a movimentos corporais, processamento de arte Prisma e geofiltros.

Este último parece mais promissor na nossa opinião, devido à natureza da plataforma Facebook. Tanto os uutilizadores como as empresas podem beneficiar de filtros geo-segmentados.

Claro, o Snapchat não está a "dormir" sobre o assunto, e está a desenvolver as suas próprias alternativas.

 

Portugal e Brasil ainda não estão abrangidos por este recurso, mas se quiserem saber mais diretamente da fonte, espreitem o Link do Facebook sobre este tema.

Que vos parece esta "batalha digital" ?