Como a Microsoft se está a preparar para a sua própria loja de aplicações móveis

A empresa já avançou e adquiriu vários criadores de jogos como a Activision Blizzard, a fim de se preparar para este lançamento. A par da Apple e Google, outras lojas de aplicações, tais como a Huawei App Gallery, TapTap e APKPure estão agora também a competir neste mercado cada vez mais concorrido.

A empresa já avançou e adquiriu vários criadores de jogos como a Activision Blizzard, a fim de se preparar para este lançamento. A par da Apple e Google, outras lojas de aplicações, tais como a Huawei App Gallery, TapTap e APKPure estão agora também a competir neste mercado cada vez mais concorrido.

A Microsoft está a abanar o mercado das aplicações móveis com um movimento ambicioso para desafiar a Apple e o Google. Com o novo Digital Markets Act da União Europeia, que exige que estes dois gigantes da tecnologia deixem os utilizadores descarregar conteúdo digital de terceiros nos seus dispositivos, a Microsoft reconheceu a oportunidade e está a saltar com os dois pés. A empresa já avançou e adquiriu vários criadores de jogos como a Activision Blizzard, a fim de se preparar para este lançamento. A par da Apple e Google, outras lojas de aplicações, tais como a Huawei App Gallery, TapTap e APKPure estão agora também a competir neste mercado cada vez mais concorrido. Resta saber qual delas sairá vitoriosa nesta batalha sobre as aplicações móveis.

 

Microsoft to take on Google and Apple with its own Mobile App Store!

Numa tentativa de desafiar a Google e a Apple no mercado de conteúdos digitais, a Microsoft está a preparar-se para uma grande mudança ao introduzir a sua própria loja de aplicações móveis. Isto segue-se à próxima Lei dos Mercados Digitais da União Europeia que exige que tanto a Apple como a Google permitam aos consumidores descarregar conteúdo digital de terceiros nos seus dispositivos.

A Microsoft aproveitou esta oportunidade para ganhar posição no mercado, adquirindo vários criadores de jogos, tais como a Activision Blizzard. Com esta mudança, a Microsoft procura expandir a sua plataforma e torná-la mais atractiva para os programadores, ao mesmo tempo que dá aos utilizadores mais opções quando se trata de descarregar aplicações e jogos.

Além da Apple e Google, existem outras lojas de aplicações como a Huawei App Gallery, TapTap, e APKPure que a Microsoft poderia usar como modelos para a sua própria loja de aplicações. Todas estas lojas têm diferentes características e vantagens que poderiam ser implementadas na loja da Microsoft, tais como medidas de segurança adicionais, melhores algoritmos de pesquisa, ou mesmo recomendações personalizadas com base na preferência do utilizador.

A introdução de outro grande actor no mercado de conteúdos móveis pode ser uma grande notícia para os programadores que muitas vezes se deparam com restrições quando se trata do que podem criar. Com mais concorrência no mercado, os programadores teriam mais liberdade quando se trata de conceber as suas aplicações e jogos sem se preocuparem com a sua rejeição devido às restrições impostas pela Apple ou Google.

O lançamento da loja de aplicações da Microsoft poderia também ajudar a reduzir a fragmentação do sistema operativo Android, uma vez que muitos fabricantes colocam as suas próprias versões personalizadas do Android nos seus dispositivos, o que pode levar a problemas de compatibilidade com certas aplicações ou jogos. Uma loja de aplicações unificada também tornaria mais fácil para os utilizadores que alternassem entre dispositivos, uma vez que todas as suas compras aparecerão em todas as plataformas sem quaisquer problemas.

Vai gostar de saber:  Samsung prevê mais vendas para Galaxy Z Fold 6 e Z Flip 6

 

P1: Qual é o plano da Microsoft para desafiar a Google e a Apple?

A1: A Microsoft está a planear lançar a sua própria loja de aplicações móveis de modo a competir com o duopólio existente da Google e da Apple. Isto em antecipação ao Digital Markets Act da União Europeia, que lhes exige que permitam aos consumidores descarregar conteúdo digital de terceiros nos seus dispositivos.

P2: Que medidas tomou a Microsoft para se preparar para esta mudança?

A2: Em preparação para lançar a sua própria loja de aplicações móveis, a Microsoft adquiriu vários criadores de jogos, tais como a Activision Blizzard. Estão também a investir noutras tecnologias que lhes permitirão oferecer aos criadores uma gama mais diversificada de ferramentas e serviços.

P3: Existem outras lojas de aplicações para além da Apple e Google?

R3: Sim, existem outras lojas de aplicações para além da Apple e do Google. Alguns exemplos incluem a Galeria de aplicações Huawei, TapTap, e APKPure. Além disso, alguns fabricantes de dispositivos móveis têm também as suas próprias lojas de aplicações proprietárias.

 

Em última análise, podemos esperar que esta nova rivalidade entre a Apple e a Google, juntamente com a entrada da Microsoft no mercado de conteúdos móveis, traga novas oportunidades de inovação em termos de como as pessoas acedem a conteúdos digitais nos seus dispositivos. Como a tecnologia continua a evoluir a um ritmo cada vez maior, fique atento aqui no AndroidGeek para todas as notícias sobre avanços tecnológicos que o podem beneficiar!

 

Fonte: Financial Times, Via: GizmoChina

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!